Taxistas agridem motorista do Uber e destroem carro em São Paulo

Da Redação
05/01/2016 - 12h36
Motorista calcula que teve prejuízo de R$7 mil reais com ataque, que quebrou vidros e amassou lataria do veículo.

O ano nem começou direito e já foi registrado mais um caso de agressão de taxistas contra um motorista do Uber no Brasil. As informações são do programa Bom dia São Paulo, da Rede Globo.

O caso mais recente aconteceu neste final de semana em São Paulo, quando um motorista do Uber teve o carro cercado e destruído na Avenida Francisco Matarazzo, zona oeste da cidade.

Há quatro meses trabalhando como motorista do Uber, Rafael Rodrigues diz que foi surpreendido pelos taxistas quando levava uma passageira do aplicativo para casa. Curiosamente, segundo reportagem da Folha de São Paulo, Rafael trabalhava como motorista de táxi antes de optar pelo Uber.

“O semáforo fechou, eles jogaram o carro na minha frente, cruzaram o táxi, pularam o alambrado que tem na Francisco Matarazzo e começaram a agredir o carro e tentaram tirar o passageiro à força arrebentando o carro pra tentar abrir a porta”, afirmou Rafael em entrevista à Globo.

O motorista destaca que só conseguiu escapar do ataque porque fugiu pela contramão. Segundo ele, os prejuízos com o carro, que teve vidros quebrados e lataria amassada, chegam a cerca de 7 mil reais. A passageira, que preferiu não se identificar, teve ferimentos leves.

Após o ocorrido, o motorista do Uber diz que registrou boletim de ocorrência na polícia, informando inclusive a placa de dois dos táxis envolvidos no ataque. Além disso, a polícia, que já tem os nomes dos taxistas, também deve usar imagens de câmeras de segurança da região para a investigação.

Histórico violento

O ataque é apenas mais um entre muitos que foram realizados por taxistas contra motoristas e passageiros do Uber. Eles acusam o aplicativo de concorrência desleal.

Mais recentemente, em 29/12, taxistas protestaram contra uma proposta do prefeito Fernando Haddad (PT) de regularizar a operação do Uber em São Paulo. Na ocasião, eles chegaram a agredir uma equipe da TV Globo. 

Vale notar que é possível consultar o texto do Decreto de Regulação da Exploração Econômica do Uso Intensivo do Viário Urbano, liberado recentemente para consulta pública pela Prefeitura de SP pelo site: http://consultausointensivoviario.prefeitura.sp.gov.br 

Posição do Uber

O Uber divulgou um comunicado oficial sobre o ataque ao motorista: "A Uber considera inaceitável o uso de violência contra cidadãos que respeitam as leis. Os motoristas parceiros têm o direito de trabalhar honestamente para ganhar seu sustento, assim como os usuários têm o direito de escolher como querem se mover pela cidade." A empresa vai arcar com o prejuízo do motorista com o veículo.