Para promover Windows Phone, Microsoft irá até recompensar vendedores

Da Redação
05/01/2012 - 17h44
Objetivo é convencer clientes de que o SO é boa alternativa. Parceiras Nokia e Samsung ajudarão com os investimentos de US$ 200 milhões.

Se 2011 foi o ano de aparar as arestas do Windows Phone 7 – com o lançamento da atualização Mango – em 2012 será a vez de propagá-lo aos quatro cantos. Especialmente nos Estados Unidos, onde, segundo informações recentes, a Microsoft gastará 200 milhões de dólares em publicidade para o sistema.

O montante, diga-se, não virá apenas da gigante dos softwares. Seus parceiros de plataforma, como Samsung, HTC e Nokia, a ajudarão com o investimento. Dessas, a fabricante finlandesa é provavelmente a mais interessada no sucesso do SO, pois decidiu adotá-lo em todos seus smartphones, a começar pelos Lumias 800 e 710.


No CES deste ano, o maior evento de tecnologia do mundo, é esperado o lançamento de mais um dispositivo da Nokia, o Lumia 900, apto a competir com os smartphones mais modernos do mercado. A companhia nunca foi muito popular nos EUA e, por isso, um aparelho top de linha seria indispensável para alterar sua imagem no país.

Nos 200 milhões de dólares estão inclusos não só a publicidade tradicional – anúncios no meio impresso e digital – mas também incentivos a vendedores para que recomendem o WP7 a clientes. Por cada dispositivo comercializado, eles devem receber entre 15 e 20 dólares, dependendo do modelo vendido e do desempenho que tiverem no mês.

Vale destacar que o montante citado restringe-se ao mercado americano, de modo que o investimento global será bem maior. No Brasil, há dois smartphones com WP7 à venda: o HTC Ultimate e o Samsung Omnia W. Os dois modelos da Nokia chegam por aqui em março, de acordo com Stephen Elop, CEO da empresa.