Redação do IDG Now!" />

Usuários relatam instabilidade com linhas fixas da Telefônica em SP

Redação do IDG Now!
09/06/2009 - 12h55
São Paulo - Relatos de leitores do IDG Now! mostram como problemas em linhas fixas da Telefônica atingiram capital, interior e litoral de São Paulo.

A pane na telefonia fixa da Telefônica registrada na manhã desta terça-feira (09/06) no estado de São Paulo obedece a critérios quanto às regiões afetadas, como comprovam relatos de leitores ao IDG Now!.

Mesmo que sua namorada tenha enfrentado problemas no Bosque da Saúde e no Ipiranga, o leitor Claudio Sambuichi relata que seus telefones no Itaim Bibi não tiveram interrupções.

Mais sobre panes da Telefônica:
> Banda larga é refém da instabilidade
> A razão dos problemas anteriores na Telefônica
> Guia de pacotes 3G: Claro, CTBC, Oi, Tim e Vivo
> Banda larga: Saiba escolher o plano mais indicado
> Fora das capitais, brasileiro sofre com banda larga

Também no Itaim, a leitora Claudia Cepukas relata, pelo Twitter, ter deixado de fazer ligações pela rede da Telefônica por cerca de 40 minutos na mesma região do Itaim onde Sambuichi diz não haver problema.

Na Zona Norte de São Paulo, o analista de segurança da informação Hermann Wecke, que enfrentou problemas no começo da manhã com as linhas tanto da Telefônica como da Transit que tem.

"A linha dava sinal de discar imediatamente ao tirar do gancho, mas não completava", afirma, o que poderia indicar problemas de roteamento de chamadas, diz ele.

Michel Guarantini, morador de Jundiaí, repercute a reclamação de Hermann de que o telefone não ficou mudo, mas reclama de problemas de instabilidade que davam a impressão de que "a linha estava cruzada com outras", além de ruídos fora do padrão nas ligações realizadas.

Pelo Twitter, leitores do IDG Now! na Praia Grande, Campinas, Jundiaí e São José do Rio Preto, além de regiões de São Paulo, como a Vila Madalena, relatam problemas com a instabilidade na rede fixa da Telefônica.

A pane é mais uma no histórico da Telefônica. Em maio, o serviço Speedy sofreu instabilidade durante dois dias dentro do estado de São Paulo, pouco mais de um mês depois de outra pane que também durou dois dias no serviço de banda larga, causado, segundo a Telefônica, por "ações externas". A informação confirmou suspeitas de especialistas em segurança ouvidos pelo IDG Now! afirmando que a empresa havia sofrido um ataque cracker contra sua rede.

Em julho de 2008, a operadora já havia passado por uma pane generalizada na sua estrutura de voz e dados que desconectou não apenas usuários domésticos e empresarias, mas órgãos do governo estadual que dependiam do Speedy.