Redação do IDG Now!, com a colaboração de Fabiana Monte, do Computerworld." />

Telefônica promete desconto aos 2,4 milhões de usuários do Speedy

Redação do IDG Now!, com a colaboração de Fabiana Monte, do Computerworld.
04/07/2008 - 20h21
São Paulo - Operadora alega que é praticamente impossível identificar usuários afetados e negocia compensação por pane com Procon e Idec.

A Telefônica informou, nesta sexta-feira (02/07), que pretende oferecer descontos a todos os 2,4 milhões de usuários do serviço Speedy de banda larga para compensar a pane em sua rede, que deixou boa parte do Estado de São Paulo sem internet por quase 24 horas.

A compensação geral, segundo o presidente da operadora, Antônio Carlos Valente, se deve ao fato de que a empresa considera "praticamente impossível" identificar a parcela de usuários afetados pelo problema.

Mais sobre a pane da Telefônica:
> Operadora culpa roteador por pane
> Idec defende ressarcimento
> Bug deixa órgãos sem internet
> Erro é "complexo e raro", diz operadora
> Telefônica desconhece motivo
> Ouça comentário na CBN sobre pane

A pane na rede da Telefônica deixou usuários residenciais, corporativos e órgãos públicos do Estado de São Paulo fora do ar das 22 horas da quarta-feira (02/07) às 20h30 da quinta-feira (03/07).

O restabelecimento total do serviço foi comunicado pela empresa a partir de 23 horas da quinta-feira. No entanto, diversos usuários ainda reclamam de instabilidade ou ausência de acesso ao Speedy ainda na tarde de hoje.

"Fiquei surpreso com a notícia uma vez que meu Speedy, assim como o da minha empresa, não voltou", alertou o leitor Antônio Guilherme, no início da tarde desta sexta-feira.

Já o leitor Gabriel comentou, às 16 horas de hoje, que ainda enfrentava muita dificuldade para se conectar. "Moro na cidade de Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo e minha internet nem a de ninguém que conheço na cidade não está normal!", afirmou.

O presidente da Telefônica afirmou que a empresa negocia com o Procon-SP uma oferta justa aos usuários do Speedy. "Estamos discutindo com o Proncon e o Idec para tomar providências em relação aos danos, mesmo que eles tenham sido involuntários", declarou Valente.

Em comunicado enviado na tarde desta sexta-feira, a Fundação Procon-SP informou que a Telefônica "irá adotar procedimentos alternativos  para  a  reparação  dos  prejuízos sofridos pelos usuários do serviço  (assinantes)  e  pessoas  físicas atingidas de forma indireta pelo episódio."

Aos assinantes do Speedy foi apresentada uma proposta de abatimento no valor da  próxima  fatura  por  um  período  um  pouco superior ao tempo em que o serviço  ficou  fora  do ar. "A proposta, no entanto, foi considerada tímida pelos  representantes dos órgãos de defesa do consumidor, que solicitaram a apresentação de uma medida mais ampla", diz o Procon-SP.

"Já  para as pessoas atingidas pela interrupção do serviço de forma indireta (perda  do dia de trabalho, não pagamento de conta, etc), a empresa afirmou que  irá criar um mecanismo específico de atendimento das reclamações pelo callcenter,  inclusive  um  canal  de  direcionamento  para as demandas que chegarem aos órgãos de defesa do consumidor."

O Procon-SP informou que uma nova reunião  foi  agendada  para  segunda-feira (07/07), para que a Telefônica apresente mais informações e detalhes sobre os procedimentos a serem adotados na reparação aos danos sofridos pelos consumidores do Estado de São Paulo.