Claro prevê que iPhone chegue oficialmente ao Brasil no final de 2008

Taís Fuoco, editora do Computerworld
13/11/2007 - 16h53
São Paulo - Operadora explica que quem está negociando junto à Apple para comercializar o aparelho é sua controladora, a América Móvel.
O presidente da Claro, João Cox, afirmou hoje (13/11) aos jornalistas não ter expectativa de que o iPhone chegue oficialmente ao Brasil no curto prazo. O modelo de celular da Apple, entretanto, tem chegado às mãos de alguns consumidores pela ação de hackers que desbloqueiam o modelo importado.

Segundo Cox, quem negocia acordos com a Apple para a comercialização do aparelho é a sua controladora, a mexicana América Móvil, em uma negociação global. O acordo, no entanto, ainda não saiu e, na visão do executivo, "não deve ser resolvido no curto prazo".

Mais sobre o novo iPhone:
> Brasil: iPhone só no fim do ano
> SDK ganha recursos de localização
> iPhone já é sucesso no Brasil
> Samsung lança rival do iPhone
> Fotos: novos celulares 3G no País
> Conheça os rivais do iPhone

Ele estimou que o modelo só deve chegar oficialmente ao Brasil "no final de 2008 e por uma única operadora", já que tem sido prática da Apple acertar uma operadora exclusiva por país através do modelo de compartilhamento de receita.

Por conta das negociações, Cox afirmou que não espera relação entre o lançamento da terceira geração no Brasil e o celular da Apple, que opera na segunda geração do padrão GSM.

Hoje, a Claro anunciou o lançamento de serviços de terceira geração em seis capitais. Três delas (Distrito Federal, Recife e Fortaleza) começam a vender parelhos e placas amanhã (14/11), enquanto Porto Alegre terá os serviços no dia 20 deste mês e Rio de Janeiro e São Paulo, em dezembro.