Conheça 20 detalhes sem resposta sobre o iPhone, da Apple

Mike Elgan, para a Computerworld*
12/01/2007 - 19h05
Framingham - Apesar de Steve Jobs aparecer sempre confiante em seus discursos, ainda há questões sem resposta sobre o iPhone. Confira 20 delas.

iPhone_01_88x66Steve Jobs apresentou o seu xodó iPhone na última terça-feira (09/01), chamando-o de equipamento “mágico” que mudará o mundo a partir de junho, quando chega ao mercado norte-americano.

Entretanto, a apresentação do iPhone e o keynote do executivo foram tão perfeitamente executados que a Apple pode ter aumentado as expectativas - levando-as a um grau que será difícil de atender. O que pode romper esta maravilhosa ilusão do iPhone é o que não sabemos. Portanto, seguem 20 questões ainda não foram respondidas sobre o lançamento.

Mais sobre Apple:
>Fotos: conheça o iPhone
>7 respostas para 20 dúvidas do iPhone
>Apple lança o iPhone
>Justiça dos EUA investiga Apple

1. Quanto vai custar a propriedade de um iPhone?
Nós já sabemos que o iPhone mais barato vai ser mais caro que o telefone de preço top da Cingular, operadora escolhida para o lançamento. Mas quanto mensalmente isso vai custar? Qual será o preço dos planos de dados? O push de e-mails do Yahoo será um serviço opcional?

2. Qual será o valor do iPhone puro?
O preço estimado por Jobs – 599 dólares para o modelo de 8Gb e 499 dólares pelo de 4 Gb – está com o desconto garantido pelo contrato de dois anos com a Cingular. Será possível comprar um telefone desses sem o contrato de wireless e sem ficar atrelado a uma operadora de celulares específica?

3. Quanto vai custar para repor uma perda ou dano do iPhone?
Vamos dizer que que você pagou 600 dólares por um iPhone. Depois de duas semanas você o deixa cair e o aparelho fica destruído. Quanto vai custar um novo? Os mesmo 600 dólares? Mil e duzentos dólares? Mais? Quando você compra um telefone com um contrato, sempre há embutido um grande desconto. Telefones de 150 dólares são gratuitos. Os de 200 dólares não custam mais de 50 dólares.

O Blackberry Pearl, por exemplo, custa 200 dólares com o contrato de uma operadora norte-americana. Mas um novo, só o aparelho, sairá por 400 dólares sem o desconto da telefônica. E o seguro do celular novo, por quanto sairá? Operadoras móveis oferecem seguros de terceiros que cobrem esse alto custo de reposição de aparelhos – normalmente alguns dólares por mês a mais na conta do seu telefone celular. O seguro do iPhone custará 5 dólares ou 15 dólares por mês? Não se sabe. Se forem 15 dólares por mês, por exemplo, depois de três anos são 540 dólares. Não é uma banalidade.

4. Qual é a velocidade do iPhone?
Equipamentos com tela sensível ao toque são freqüentemente arruinados por um atraso quando você pressiona botões na tela. A Apple pode resolver este problema com a primeira versão do produto, mas se persistir, um grande pânico vai assolar a experiência do usuário. Jobs diz que o iPhone funciona com o sistema operacional OS X, rodando aplicativos que ele chamou de “desktop-class”. Mas o desempenho do OS e dos aplicativos vai ser bom de verdade, como em um desktop? Se não, a Apple vai ter que resolver outro problema que ninguém nunca foi capaz de solucionar.

5. O que Jobs quis dizer quando ele afirmou que o “iPhone roda o OS X”?
É o core do OS X com uma nova interface de usuário para aparelhos móveis? Ou é um core novo, com uma interface que imita o OS X? Steve Jobs já sugeriu que aplicativos especiais do iPhone – não padrões de aplicativos de desktop – vão rodar no telefone. Qual é o sistema operacional do iPhone, realmente?

6. O iPhone vai sincronizar bem com as aplicações do Windows?
Jobs afirmou que o iPhone poderá ser sincronizado com as informações do desktop – como contatos, calendário, fotos, anotações e contas de e-mail – sem explicar em detalhes como, resumindo-se a afirmar que o iTunes vai fazer o serviço de sincronização. Será possível se integrar com o Microsoft Outlook? E com o Lotus Notes? E outros sistemas de gerenciamento de informações pessoais e aplicações de e-mail? Quais? Vão funcionar bem?

7. Os negócios estarão aptos a dispor do iPhone?
Jobs fez questão de atacar os Treos, Blackberries e afins, acusando-os de terem uma usabilidade ruim. Mas as companhias fabricantes desses equipamentos gastaram grandes quantias na construção da infra-estrutura de base. Esses sistemas permitem às empresas desenvolver programas que atendam a necessidades de regulamentação, segurança de dados, redução de custos e outros.

O sucesso desses produtos é baseado nos seus ambientes corporativos e em soluções de negócios. Será que o iPhone está preparado para adoção nas empresas?

8. O iPhone suporta documentos de Word, Excel e PowerPoint?
Jobs disse que você pode sincronizar o iPhone com o e-mail. Mas e os arquivos? Se não suportar os padrões dos documentos do Office, o iPhone tem grandes chances de não ser útil para a maioria dos usuários de negócios.

9. Você estará apto a usar o iPhone como um modem para o seu laptop?
Se não, isto pode ser uma barreira de adoção para muitos executivos que fazem muitas viagens.

10. O iPhone vai arranhar ou descascar?
Os produtos anteriores da Apple, incluindo iPods e notebooks, tiveram sérios problemas com arranhões e descascamento. Isso pode ser um grande problema desta vez, porque as pessoas usam e abusam de seus celulares mais do que de qualquer outro equipamento. A Apple vai tornar seus produtos mais resistentes o suficiente para evitar posts embaraçosos em blogs sobre essa questão?

11. O iPhone vai se chamar iPhone?
Steve Jobs diz “sim”, mas a notícia do processo da Cisco – que detém a propriedade da marca – coloca dúvidas no ar. É possível que as duas empresas cheguem a um acordo, mas até agora a questão ainda está no ar.

12. As pessoas vão odiar o teclado da tela do iPhone?
Muitas pessoas se livraram de seus Palm Treos principalmente porque as teclas eram difíceis de digitar com os dedos. As teclas do iPhone são aproximadamente do mesmo tamanho, mas são um software sem o retorno paupável. O teclado pareceu bom na demonstração. Mas os usuários vão gostar de usar isso todos os dias?

13. O iPhone pode ser usado para fazer ligações VoIP?
Usar o iPhone sobre uma conexão Wi-Fi para fazer ligações pelo Skype seria obviamente um benefício. A Apple vai permitir isso? E a Cingular, vai?

14. As pessoas vão aceitar uma lenta conexão de internet no iPhone?
Enquanto outros telefones são 3G, o iPhone oferece aos usuários um desapontante 2,5G. Para quem já usa o 3G no telefone, mudar e retroceder para um equipamento mais lento vai ser difícil.

15. Outros fabricantes de software vão poder criar aplicações para o iPhone?
Se não, por quê? Se sim, quem são eles?

16. O modelo de negócios do iPhone com apenas uma operadora nos EUA vai inviabilizar o uso para grande parte dos usuários?
Em algumas cidades dos EUA, a Cingular não tem cobertura. Em outras, como Nova York, a cobertura da operadora é menor do que de suas competidoras. Ao limitar o iPhone apenas à Cingular, a Apple não estará recusando a maior dos potenciais usuários do iPhone?

17. Não será possível compartilhar arquivos sem fio com o iPhone?
Assim como o Microsoft Zune, o iPhone suporta Wi-Fi. Mas, ao contrário do Zune, o iPhone Wi-Fi é apenas para conectar-se à internet em hotspots ou redes corporativas. Em suma, ele não será aberto à conexão peer-to-peer. Será que a Apple será capaz de ligar essa capacidade com o tempo? A companhia vai permitir, ao menos, compartilhamento de arquivos pela internet?

18. As vendas do iPhone matarão o iPods?
A Apple tem algo louvável com seu lucrativo negócio de iPod. Mas as pessoas pararão de comprar iPods enquanto esperam pelo iPhone? Os investidores vão concluir que a palestra de Steve Jobs foi um grande erro se os lucros com o iPod caírem sensivelmente por dois trimestres?

19. A Apple será capaz de atender todos os pedidos pelo iPhone?
Não há dúvidas que o iPhone é muito caro para ser produzido e, ao contrário do iPod, é um aparelho eletronicamente muito complexo. Nos primeiros anos de produção, a Apple pode facilmente produzir mais do que ela consegue vender ou, ao contrário, pode não conseguir acompanhar a demanda e criar longas filas que irritam os usuários.

20. O iPhone vai “mudar o mundo”?
O iPod o fez, já que todos compraram um aparelho. Mas o preço do iPhone, a atuação exclusiva com a Cingular e a falta de usabilidade do aparelho para os negócios podem transformar a produto em apenas uma solução de nicho luxuosa para pessoas muito ricas?

A visão de Jobs sobre o iPhone é forte, arriscada e fantástica. Agora, só podemos esperar para ver o que o mágico do Silicon Valley tem dentro de sua cartola. Se Jobs e a Apple puderem produzir as respostas apropriadas para estas 20 questões, parabéns!

*Mike Elgan é editor da Computerworld, em Framingham.