GVT cria subsidiária para levar VoIP ao varejo

Thais Aline Cerioni
08/12/2005 - 14h31
Resultado de investimento de R$ 20 milhões, a operação batizada de Vono pretende conquistar 100 mil usuários até o fim do ano de 2006.

Com o objetivo de ganhar o promissor mercado de voz sobre IP para o varejo, a GVT acaba de anunciar o lançamento da Vono, subsidiária criada especialmente para oferecer esse tipo de serviço.

De acordo com Rodrigo Dienstmann, vice-presidente da unidade de negócios VoIP da GVT e responsável pela nova empresa, a área deve receber investimentos de R$ 20 milhões até o final do próximo ano e tem a meta de chegar a 100 mil clientes no mesmo período.

Oferecido em todo o mundo, o serviço segue o modelo pré-pago e é totalmente gerenciado via Web, no site www.vono.net.br.

Um dos principais diferenciais em relação aos outros serviços do gênero é a possibilidade de se ter um número de telefone.

"O serviço segue as regras do SCM, mas, graças à licença de STFC da GVT, podemos oferecer numeração", explica Dienstmann.

Assim, o usuário Vono pode efetuar e receber ligações também de telefones convencionais (fixos ou celulares).

Apesar de o grande apelo da telefonia via internet serem as chamadas de longa distância e internacionais, o executivo garante que o serviço é competitivo também para ligações locais.

"O custo do minuto das chamadas locais [146 localidades em todo o Brasil] é de 11 centavos, que é mais ou menos o mesmo que deverá ser praticado pelas concessionárias a partir das novas regras da Anatel, que prevêem cobrança por minuto", explica.

Para as demais cidades do país, o custo da chamada para telefones fixos é de 25 centavos por minuto. Para celulares, o valor cobrado é de 60 centavos para as chamadas 'cidades Vono' e de 1,20 real para as demais.

As ligações internacionais têm custos que variam de 25 a 60 centavos, para telefones fixos, e de 60 centavos a 2,30 reais para celulares.

Dienstmann vê com otimismo a concorrência do Skype, afirmando que a entrada da companhia no País demonstra que a oferta de serviços de VoIP "é o caminho certo".

"A Skype é um grande player, mas que terá suas fraquezas a partir da entrada no Brasil", avalia o VP, referindo-se à necessidade de licenças e à alta taxa de impostos. "Isso deve gerar um acréscimo na tarifa deles", prevê.

O serviço da Vono pode ser utilizado por meio de um softphone, com telefones USB (que custa 199 reais, no Submarino) ou com um adaptador (que sai por 499 reais, na 2S) ligado diretamente ao modem de banda larga.

Esta última opção permite o uso do serviço de forma totalmente independente do computador e é também a melhor solução para pequenas e médias empresas, já que permite a conexão da linha Vono a um PABX.