Vendas de smartphones disparam no Brasil em 2011

Da Redação
20/03/2012 - 00h00
Segundo instituto IDC, foram 9 milhões de unidades comercializadas, ante 4,8 milhões do ano anterior. Participação do Android mais que triplicou.

O Brasil encerrou 2011 com 9 milhões de smartphones comercializados, alta de 84% em relação ao anterior, quando 4,8 milhões de unidades foram entregues. Os números são do IDC.

O instituto lista alguns fatores que explicam o crescimento: ampliação do portfólio de celulares, subsídio para a compra, por meio da oferta de pacotes de voz e dados, e próprio avanço da tecnologia.

“Hoje existem aparelhos com preços mais acessíveis (...) e uma demanda muito grande ligada às redes sociais e à mobilidade”, afirmou Bruno Freitas, analista de mercado da IC Brasil. “Isso impulsiona as vendas e a migração de telefones celulares convencionais para smartphones, o que indica que este ano teremos um mercado bastante aquecido.”

Leia mais: Apenas 10% dos brasileiros possuem um smartphone, diz Ibope

A expectativa é que em 2012 sejam vendidos 15,4 milhões de smartphones, o que representa avanço de 73% frente os 9 milhões de 2011. Em 2016, o País se tornará o quarto maior mercado do setor, de acordo com Freitas. Atualmente ele é o décimo.

O Android, que estava em 15% metade dos dispositivos comercializados em 2010, aumentou sua participação para 50% ano passado. Sua vantagem em relação ao iOS, da Apple, está principalmente no preço. Enquanto celulares com o SO da Google são encontrados por menos de 400 reais, o iPhone 3GS, o mais barato disponível, não sai por menos de mil reais.

O IDC acredita que a venda de smartphones no Brasil continuará crescendo a taxas expressivas, possivelmente superiores à taxa global que, em 2011, ficou em 62%. A alta deve atingir seu ápice em 2014, quando algumas capitais do País passarão a oferecer serviços 4G.