Será que o Windows Phone 7 está mesmo decolando?

Network World/EUA
04 de abril de 2011 - 07h00
Em um post da empresa, o diretor sênior do Windows Phone 7 fala em números e descreve o 'sucesso' da plataforma em meio aos desenvolvedores.

Há um ano, a Microsoft disponibilizou kits gratuitos para desenvolvedores criarem aplicativos para a plataforma Windows Phone 7. Agora, a empresa vem a público celebrar a adesão de milhares de desenvolvedores entusiasmados com a plataforma.

Tudo indica que o sistema é um sucesso – será?

De acordo com o diretor sênior do produto Windows Phone 7, Brandon Watson, o kit foi baixado mais de 1,5 milhão de vezes.

Do 1,5 milhão de usuários que baixaram o kit, apenas 2,5%, ou 36 mil deles, viraram desenvolvedores WP7 registrados. Desses 36 mil desenvolvedores, mais de 24 mil ainda não publicaram nenhum produto no Windows Phone Marketplace. O executivo da MS afirma que a cada semana, 1.200 desenvolvedores novos se registram. “Desenvolvedores são criaturas pragmáticas que vão onde enxergam que há oportunidade”, diz.

No entanto, tal oportunidade depende do número de vendas de aparelhos munidos com o sistema da MS. Steve Ballmer, CEO da empresa, declarou, em outubro de 2010, que "nosso trabalho número um é vender um monte de telefones, e se fizermos isso, coisas boas vão acontecer". Mas, até agora, nem a companhia e seus parceiros de hardware, nem as operadoras telefônicas dos EUA, deram qualquer tipo de informação sobre a adesão à plataforma.

Quem sabe, a recente decisão da Nokia em assumir o WP7 impulsione a adesão ao sistema, mas a espera por um aparelho da fabricante finlandesa pode durar até o final de 2011. Para a Microsoft, resta esperar que esse casamento impulsione o comércio do sistema mobile.

Lacuna

 

Segundo Watson, atualmente existem 11.500 aplicativos “incríveis” no Windows Phone Marketplace, todos desenvolvidos pela parcela que aderiu ao kit para desenvolvedores. O número deixa dúvidas quanto a sua consistência: o kit para desenvolvedores está disponível há um ano, mas não havia 36 mil desenvolvedores ocupados em escrever aplicativos durante esse tempo todo. Quem sabe, seja o caso de a MS exibir um gráfico com informações sobre a produção de programas.

 

Outro motivo de confusão é a afirmação de Watson sobre a produtividade de 40% dos desenvolvedores registrados. O executivo diz que 40% desses usuários escreveram um programa ou um jogo. Partindo do princípio desses desenvolvedores registrados serem os 36 mil mencionados no post do executivo, existe uma lacuna de 2.900 aplicativos em falta na Windows Phone Marketplace.

O fato de 60% dos desenvolvedores registrados não terem publicado qualquer aplicativo não representa, na ótica de Watson, um problema. “Não se trata de um problema e, sim, de uma oportunidade. É incrivelmente excitante pensar no que ainda está por vir”, afirma o executivo.

Dinheiro pode estar por trás do interesse dos desenvolvedores de aplicativos para o Windows Phone 7. Entre os 11.500 programas disponíveis, 7.500 são pagos ou têm uma versão para testes no Marketplace. Watson pensa que a plataforma é promissora para quem busca lucrar com aplicativos.

Cerca de 10% de todos os aplicativos trazem recursos de publicidade da plataforma Microsoft Advertising Ad Control, outra fonte de receita para desenvolvedores. Segundo Watson, aplicativos que sustentam a plataforma de publicidade móvel da MS crescem à razão superior a dez por cento, sem mencionar o período desse crescimento. Sobre o faturamento da Microsoft com esses aplicativos, Watson não dá qualquer informação. O executivo também não menciona qual modalidade de receita é adotada pelos desenvolvedores.

Segundo Watson, os usuários de aparelhos munidos com o Windows Phone 7 baixam , em média, 12 aplicativos por mês. Mais detalhes sobre o tipo de aplicativo baixado permanecem pura especulação enquanto a MS não divulga números oficiais.

O que pode prejudicar a adesão ao Windows Phone 7 são os retardos em seu desenvolvimento?

Microsoft adia atualização que permitiria copiar-colar no Windows Phone 7
 
O executivo incentiva a comunidade de desenvolvedores ao afirmar que o processo de registro e de certificação é um processo rápido e indolor. Leva no máximo dois dias para um registro ser aprovado e 62% de todos os aplicativos são aprovados em sua primeira submissão.

 

(John Cox)