Texto t e x t o texto t e x t o texto t e x t o texto t e x t o texto t e x t o texto t e x t o texto

Impressora configurada em rede reduz consumo de energia nas empresas

Peter Judge, para o IDG Now!*
08/05/2007 - 16h34 - Atualizada em 08/05/2007 - 17h29
Londres - Gasto para um grupo de 30 funcionários pode ser reduzido de 85 euros para 5 euros anuais por pessoa substituindo impressoras pessoais.

Impressoras laser pessoais são ineficientes na economia de energia quando comparadas às configuradas em rede, de acordo com a Dell. Enquanto os equipamentos pessoais gastam 17 mil kWh por ano, em pequenas e médias empresas, com o uso de impressoras em rede seriam gastos apenas 1 mil kWh anuais.

Os usuários continuam a utilizá-las simplesmente por não saberem dos custos envolvidos. Dos administradores de TI, 79% não sabem o custo de manter suas impressoras, de acordo com uma análise feita pela Dell junto a pequenas a médias empresas no Reino Unido, França e Alemanha. Em torno de 90% destes profissionais não restringem as impressões e 58% sequer sabem quantas impressoras existem em sua empresa.

O que aumenta o consumo de energia nas impressoras pessoais é o mecanismo interno, que se mantém aquecido por meia hora após o uso, o que é uma desvantagem quando o usuário faz poucas impressões. Um grupo de trinta usuários com impressoras pessoais gasta 17 mil kWh de energia por ano, gerando gastos de 85 euros por usuário - assumindo que cada impressora trabalhe três horas por dia.

Uma única impressora em rede pode imprimir o mesmo número de páginas que as 30 impressoras, com gasto indivudual de 5 euros anuais e com o uso de apenas 1 mil kWh de energia por ano.

Aproximadamente 40% das impressoras existentes nos negócios são pessoais, de acordo com o diretor de negócios da Dell européia, Stephen Burt.

*Peter Judge é editor do Techworld em Londres