Irmão de Pablo Escobar lança criptomoeda em campanha contra Trump

Da Redação
11 de janeiro de 2019 - 18h00
Nova criptomoeda do tipo "stablecoin" é chamada de ESCOBAR e tem o objetivo de ser usada para levantar fundos pelo impeachment do presidente dos EUA

Roberto Escobar, irmão do falecido narcotraficante colombiano Pablo Escobar e fundador do fundo Escobar Inc., anunciou nesta semana o lançamento de uma criptomoeda em uma iniciativa pelo impeachment do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. As informações são do The Next Web.

Chamada apenas de ESCOBAR, a nova criptomoeda da Escobar Inc. tem o seu valor ligado ao dólar dos EUA e quer competir com a Tether, uma das principais “stablecoins” (criptomoeda com preço afixado) do mercado, que Roberto diz não ser confiável.

A chegada da criptomoeda acontece apenas um dia após Escobar ver a sua campanha para levantar dinheiro a favor do impeachment de Trump ser derrubada no serviço GoFundMe. 

Segundo o CEO da Escobar Inc., Olof Gustafsson, afirmou ao Next Web, eles tinham conseguido levantar 10 milhões de dólares em 10 horas, de um objetivo final de 50 milhões de dólares, quando o financiamento coletivo foi tirado do ar no serviço.

“Acreditamos que a Administração Trump ou o Presidente Trump nos derrubaram”, disse Gustafsson, ao site especializado, destacando ainda que o lançamento da criptomoeda tem o objetivo de evitar que eles sejam “censurados novamente”.

Vale notar que essa não é a primeira iniciativa do irmão de Pablo Escobar pelo mundo das criptomoedas. Em março de 2018, Roberto lançou uma criptomoeda chamada Diet Bitcoin (DDX), que prometia ser uma alternativa mais rápida e leve ao Bitcoin.