Juiz descarta processo contra Google por uso de recurso de reconhecimento facial

Da Redação
31 de dezembro de 2018 - 13h01
Iniciada em 2016, ação acusava a empresa de violar a privacidade dos usuários ao coletar seus dados biométricos sem autorização pelo Google Photos

Um juiz dos Estados Unidos descartou no sábado, 29/12, um processo contra o Google por conta do uso de uma ferramenta de reconhecimento facial na plataforma Google Photos. As informações são da Reuters.

Em sua decisão favorável à empresa de Mountain View, o juiz Edmond Chang, de Chicago, aponta que os usuários não “sofreram prejuízos concretos”, aponta a agência de notícias.

Os autores da ação, que foi iniciada em março de 2016, acusam a gigante de buscas de violação de privacidade por coletar e armazenar sem permissão seus dados biométricos por meio de um software de reconhecimento facial no serviço de fotos.

No processo, os usuários pediam mais de 5 milhões de dólares coletivamente por conta das “centenas de milhares” de pessoas afetadas no estado de Illinois, de acordo com a Reuters.