Ministério Público investiga suposto vazamento de dados da Sky

Da Redação
13/12/2018 - 10h00
Conforme o órgão, incidente pode ter comprometido informações de 32 milhões de clientes da empresa

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) anunciou nesta quarta-feira, 12/12, que abriu uma investigação sobre um suposto vazamento de dados da Sky Brasil que teria afetado cerca de 32 milhões de clientes da empresa. 

De acordo com o órgão, entre os dados dos clientes que podem ter sido comprometidos estão informações como nome completo, data de nascimento, e-mail, senha de login do serviço, endereço IP, métodos de pagamento, número de telefone e endereço residencial. 

No inquérito sobre o caso, que foi instaurado em 11/12 pela Espec (Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial), o MP destaca ainda que esses dados eram “disponibilizados sem necessidade de autenticação, por um simples comando”.

No documento, o Ministério Público aponta que o inquérito tem o objetivo de investigar as circunstâncias do suposto incidente de segurança, além de apurar as responsabilidades pelos danos causados.

Posição Sky

Procurada pela reportagem do IDG Now!, a Sky afirmou por meio da sua assessoria de imprensa que está analisando o caso e destaca que os dados dos seus clientes estão protegidos. Confira abaixo a íntegra do comunicado enviado pela empresa.

"A Sky informa que o caso em questão está sendo analisado e todas as ações apropriadas estão sendo tomadas. A empresa esclarece que os dados de seus clientes estão protegidos e reitera seu compromisso com a segurança da informação. A Sky afirma ainda que irá cooperar com a investigação do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios sempre que for solicitada."