Agora é oficial: Microsoft vai reconstruir Edge com base no Chrome

Da Redação
06 de dezembro de 2018 - 18h30
Empresa de Redmond revelou nesta semana que trabalha em uma nova versão do seu navegador baseada na engine Chromium, também usada pelo Google

Após informações de que a Microsoft poderia substituir o Edge por um novo navegador no Windows 10, a empresa revelou nesta quinta-feira, 6/12, que prepara uma versão atualizada do seu browser baseada na engine Chromium, a mesma usada pelo Chrome, do Google.

“Hoje estamos anunciando que pretendemos adotar o projeto open-source Chromium no desenvolvimento do Microsoft Edge no desktop para criar uma compatibilidade web melhor para nossos usuários e menos fragmentação na web para todos os desenvolvedores web”, afirma a companhia de Redmond no seu blog.

No post em questão, a Microsoft também destaca o seu papel como apoiadora da comunidade open-source mais recentemente e a intenção de melhorar não apenas o Edge, mas também outros browsers do mercado com essa iniciativa, que deve começar a chegar aos usuários em 2019.

“No final das contas, queremos tornar a experiência web melhor para muitos públicos diferentes. As pessoas usando o Microsoft Edge (e potencialmente outros navegadores) vão experimentar uma compatibilidade melhorada com todos os sites, ao mesmo tempo em que receberão a melhor duração de bateria e integração de hardware possível com todos os tipos de dispositivos Windows”, explica a gigante sobre os benefícios trazidos pelo movimento.

Além disso, a Microsoft agora também disponibilizará o Edge para máquinas com outras versões do Windows, como 7 e 8, fazendo com que o navegador deixe de ser exclusivo do Windows 10. Vale notar ainda que a companhia revelou a intenção de criar uma versão do browser para Macs, conforme o post no blog: “Também esperamos que esse trabalho nos habilite a levar o Microsoft Edge para outras plataformas como o macOS”.