MP entra com ação contra Valve para barrar game Bolsomito 2K18

Da Redação
05/12/2018 - 11h00
Ministério Público afirma que jogo viola direito da personalidade de Bolsonaro e incita ódio contra minorias

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) anunciou nesta semana que entrou com uma ação civil pública contra a Valve Corporation por conta da comercialização do game Bolsomito 2K18 em sua plataforma Steam. O MP já tinha aberto uma investigação sobre o jogo em outubro, vale notar. 

Neste novo documento, que possui “Pedido de Tutela de Urgência”, o órgão pede que a companhia seja obrigada a suspender a disponibilização e a venda do jogo, que foi lançado durante as Eleições 2018 e ainda é comercializado por 9,90 reais.

O título coloca o jogador na pele do personagem principal, baseado no presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e que ganha pontos ao agredir fisicamente minorias, como ativistas gays, feministas e membros do movimento dos sem terra.

A Unidade Especial de Proteção de Dados e Inteligência Artificial (Espec) também solicita que a Valve informe os dados cadastrais e financeiros da desenvolvedora do jogo, a BS Studios.

Exposição negativa e violação de direito

Para o promotor de Justiça e coordenador da Espec, Frederico Meinberg, que assina a ação em questão, “o jogo expõe o país, de forma negativa, no cenário internacional”. 

O órgão destaca ainda que o game viola o direito da personalidade tanto de Bolsonaro quanto de mulheres, negros, parlamentares e integrantes da comunidade LGBT e de movimentos sociais, além de incitar ódio às minorias.

bolsomitogame01.jpg

Tentativa sem sucesso

Em seu comunicado sobre a nova ação, a Espec lembra que já tinha tentado com a suspensão de Bolsmito 2K18 de forma administrativa em contato anterior com a Valve, mas sem sucesso.