5 descobertas do Google sobre o comportamento do brasileiro na Black Friday 2018

Da Redação
06 de dezembro de 2018 - 11h00
Vendas do e-commerce atingiram R$ 2,6 bilhões neste ano, um crescimento de 23% em comparação a 2017

A Black Friday 2018 acabou, mas o comportamento de compra do usuário brasileiro nesta edição ainda renderá muitos insights para o varejo e as marcas. Para entender essa postura de consumo durante a grande promoção, o Google realizou uma pesquisa, entre os dias 25 e 30 de novembro, por meio de uma ferramenta on-line com 500 consumidores on-line brasileiros. Entre as principais descobertas estão que 31% dos respondentes afirmam ter comprado pela primeira vez na data e um terço optou por antecipar as compras e adquiriu itens antes, já aproveitando as promoções.

Consolidada no Brasil como a segunda melhor data para o varejo, a Black Friday abre a principal temporada de compras do ano, período que inclui o 13º salário, o Natal (ainda líder de vendas), Saldão e Ano-Novo. Para o Google, a edição 2018 do festival de ofertas refletiu o aumento da confiança do consumidor – o maior índice desde 2014 segundo a CNI e mostrou crescimento tanto em faturamento quanto em tíquete médio.

De acordo com dados da Ebit, as vendas do e-commerce atingiram R$ 2,6 bilhões na sexta-feira (um crescimento de 23% vs. 2017) e o ticket aumentou para R$ 608 (8% superior ao do ano passado). As categorias que mais faturaram entre meia-noite e 21h da sexta foram eletrodomésticos, smartphones e TVs que movimentaram, respectivamente, R$ 434 milhões, R$ 402 milhões e R$ 345 milhões 

Confira abaixo, os principais insights da nova pesquisa do Google sobre a Black Friday 2018:

1. A Black Friday continua atraindo novos participantes e é a porta de entrada de  novos e-shoppers

- Para 31% dos brasileiros esta foi a primeira vez que compraram na Black Friday;

- 16% fizeram na Black Friday 2018 a sua primeira compra on-line;

2.  2018 foi a Black Friday do "eu mereço", das compras planejadas e da antecipação

- Cerca de 3/4 compraram itens para si. Somente 31% compraram para presentear;

- 1/3 comprou antes de sexta-feira;

- 60% dos brasileiros planejaram suas compras;

3. Preço continua o principal fator de escolha, mas perdeu relevância

- Os principais fatores de escolha na hora das compras são: preço 41% (45% em 2017), confiança na loja ou marca (21%), frete (10%), tempo de entrega (7%), forma de pagamento (6%) e opção de retirada na loja (4%). Ou seja, 48% dos fatores estão ligados à confiança no varejista e ao seu nível de serviço; 

4. Lojas físicas conquistaram uma participação importante e se aproximam da internet

- 39% dos consumidores compraram somente em lojas físicas versus 49% na internet

- O valor do frete é o principal fator da rejeição da compra on-line

- A parcela dos consumidores que comprou por aplicativos (13%) já supera a compra em super/hipermercados (12%).

5. Com percepção de preço semelhante, maior parte concentrou as compras em uma só loja/site  

- Com a percepção de que os preços/ofertas estavam parecidos (43%), benefícios como condições de pagamento especiais e cupons ganharam relevância e a maioria (53%) dos brasileiros concentrou as compras em uma única loja/site.

Outros insights do Google com base em dados internos: 

Categorias

- O crescimento das buscas na Black Friday foi de 77% versus seis sexta-feiras anteriores e 12% em comparação com o ano anterior;

- Eletroportáteis foi a categoria com maior crescimento seguida de TVs, eletrodomésticos, notebooks e smartphones, na comparação com as seis sextas-feiras anteriores;

- Limpeza, pneus, eletrodomésticos, móveis & decorações, cama, mesa e banho e pets foram as categorias com maior crescimento em relação ao ano anterior.