Chrome 71 vai aumentar o cerco contra sites com anúncios abusivos

Da Redação
06 de novembro de 2018 - 18h30
Com lançamento previsto para dezembro, nova versão do navegador vai bloquear todos os anúncios das páginas que apresentem "experiências abusivas persistentes".

O Google revelou nesta semana que o ainda inédito Chrome 71, que deve chegar em dezembro, vai ampliar o cerco da empresa contra os chamados “anúncios abusivos”. Isso porque a próxima versão do browser da gigante de buscas vai bloquear todos os anúncios dos sites que exibem esses conteúdos publicitários.  

“A partir de dezembro de 2018, o Chrome 71 vai remover todos os anúncios no pequeno número de sites com experiências abusivas persistentes”, afirma o Google no blog do projeto Chromium, que funciona como base para o seu navegador, o mais usado no mundo, à frente de serviços da Microsoft e Mozilla.

Na página, o Google dá alguns exemplos do que seriam essas experiências abusivas, que incluem botões que apresentam um comportamento diferente do prometido quando são clicados pelos usuários – como um botão de play que inicia um download indesejado ou um botão de fechamento (“X”) que abre outras janelas. 

Prazo de 30 dias

A companhia de Mountain View destaca ainda que os donos de sites poderão usar um serviço chamado Abusive Experiences Report, presente no Google Search Console, para verificar se as suas páginas possuem essas experiências consideradas abusivas. 

De acordo com a empresa, os donos dos sites terão um prazo de 30 dias para corrigir esses problemas relatados antes que o Chrome comece a bloquear anúncios.