Startup moObie investirá R$ 15 milhões para ampliar mobilidade urbana

Da Redação
23 de outubro de 2018 - 17h35
Empresa brasileira oferece app para compartilhamento de carros. Investimento se dará na própria estrutura para aumentar alcance e diversificação do aplicativo

A startup brasileira de compartilhamento de carros, a moObie anunciou nesta semana que investirá cerca de R$ 15 milhões para o desenvolvimento de sua plataforma até o fim de 2019. O compromisso, segundo a empresa, visa aprimorar o serviço e diversificar a proposta da plataforma que atualmente conta com 150 mil cadastrados.

Segundo anúncio da moObie, o aporte será alocado em toda a estrutura da startup, como no aperfeiçoamento da tecnologia e dos sistemas de informação, na segurança, nos processos legais e de cadastro, em funcionalidades gerais e, inclusive, no aumento da oferta de carros na plataforma.

Com o investimento, a startup busca se consolidar como uma referência no emergente mercado de soluções digitais para a mobilidade nas cidades. "O compartilhamento é uma tendência que deve se solidificar muito rápido. É uma saída prática e barata para muitos dos problemas que encontramos cotidianamente, e no caso da mobilidade urbana, se apresenta de maneira sustentável e benéfica ao trânsito", afirma Tamy Lin, CEO e fundadora da moObie.

Economia criativa, bem comum

A plataforma promove a economia criativa ao impulsionar o conceito de compartilhamento. Para motoristas cujo carros ficam parados em vários momentos, é possível disponibilizar o veículo para usuários que precisam de um automóvel e não querem se comprometer com um gasto elevado e de longo prazo.

O compartilhamento de carros através do app pode ser usado tanto no dia a dia quanto para viagens ou compromissos corporativos. "A moObie é uma solução nesse nicho em diversos sentidos. Só pelo fato de ser inteiramente mobile, já pode ser vista como uma facilidade. Também possuímos um catálogo extenso, com diversos modelos, e simplificamos a comunicação entre parceiro e usuário", avalia Tamy Lin.

Como funciona

A locação acontece de Pessoa para Pessoa (P2P) por meio de um app. O condutor que precisa de um carro cadastra o cartão de crédito e a CNH pelo celular, que é avaliada pelo time da moObie quanto à validade e regularização, além de outros critérios que garantem a segurança da comunidade. O proprietário cadastra seu carro que passa por uma validação na qual são verificados a situação junto ao Detran/Denatran, vigência do seguro e critérios de elegibilidade.

Depois de cadastrado, o interessado acessa o app para buscar o veículo disponível mais indicado à sua necessidade em um mapa de localização, verifica preço e solicita a reserva. Do outro lado, o dono visualiza o pedido e tem autonomia para aceitar ou não a solicitação na data especificada, de acordo com sua disponibilidade. O pagamento é feito no ato da confirmação da reserva via cartão de crédito do condutor e entra na conta do proprietário do carro cadastrada na moObie em datas pré-definidas.

No ato da entrega das chaves, é realizado um checkin no próprio app e na devolução é feito checkout via celular. O carro deve ser devolvido nas mesmas condições em que foi entregue, limpo e abastecido. Caso haja infração ou acidente durante a locação, há processos preestabelecidos. O número da habilitação do usuário fica registrado e o carro está segurado durante todo período de locação. Se houver sinistro, a seguradora da moObie é a responsável e não a do proprietário. E se houver infração, os pontos vão para o usuário, não para o dono do carro.