TSE determina que Facebook retire do ar notícia falsa contra Haddad

Da Redação
12 de outubro de 2018 - 10h00
Segundo o Tribunal, a rede social tem 48 horas para remover o conteúdo falso, que associava o presidenciável a "estratégias de desinformação".

O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Carlos Horbach, determinou na tarde desta quinta-feira, 11/10, que o Facebook remova fake news sobre o candidato à presidência Fernando Haddad, do PT.

Segundo o site do órgão, a rede social tem um prazo de 48 horas para retirar do ar o conteúdo falso em questão, que aponta que o presidenciável teria dito que a sua campanha precisava intensificar a disseminação de fake news contra Jair Bolsonaro, do PSL, seu rival na disputa pela presidência. 

Vale notar que a Coligação O Povo Feliz de Novo, da campanha de Haddad, também tinha solicitado que o Google e o Twitter retirassem do ar outros conteúdos sobre o presidenciável – eram 222 no total, contando com as publicações no Facebook.

No entanto, Horbach considerou que apenas de todas essas postagens questionadas tinha informação inverídica e de potencial lesivo à honra de Haddad, afirmando que os outros conteúdos “não se enquadram entre aqueles cuja remoção é autorizada pela legislação eleitoral, o que faria com que a eventual concessão da liminar pleiteada consubstanciasse inconstitucional ato de censura”.