Por que baixar filmes e séries piratas é uma ameaça a sua segurança?

Da Redação
18 de setembro de 2018 - 08h00
Download dos episódios de séries e filmes favoritos pode esconder arquivos maliciosos

Um estudo feito pela Digital TV Research, especializada no fornecimento de negócios de ponta para o setor televisivo, em 2017 mostrou que o Brasil é o terceiro país do mundo que mais perde financeiramente por causa da pirataria – cerca de US$ 1,5 milhão. Entretanto, por mais que a prática tenha se tornado "comum", ela também significa uma ameaça à segurança online e oferece o canal principal para cibercriminosos lançaram todo tipo de malware.  

Recentemente, a empresa de cibersegurança Kaspersky Lab registrou, na América Latina, uma média de nove ataques de malware por segundo, sendo o Brasil o terceiro país com maior número de ataques registrados (64%), ficando atrás apenas da Venezuela (70%) e Bolívia (66%). De acordo com a empresa, a maioria desses ataques ocorre online – enquanto o usuário navega, faz download de arquivos ou recebe anexos de e-mail enganosos. E, nesses downloads, podem constar baixar séries de maneira ilegal em sites maliciosos.  

Em muitos casos, os usuários não percebem que, no download que estão fazendo dos episódios de suas séries favoritas, contém arquivos maliciosos armazenados no documento. Isso acontece porque sites de compartilhamento de arquivos estão interessados em atrair mais usuários. Então, além de armazenar o conteúdo, podem oferecer uma pequena quantia monetária a quem os coloca lá. "Um usuário que procura fazer dinheiro com isso não vai apenas carregar vídeos, livros, músicas e jogos em um site desse tipo – também irá compartilhar o link para o serviço, em fóruns ou páginas, por exemplo, cujos donos não sabem nada sobre o afiliado", explica a Kaspersky.

Arquivos infectados

Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kasperksy Lab, explica que não é comum que existam essas pragas nos arquivos, mas o que acontece é o próprio arquivo ser malicioso e, assim, infectar o computador da vítima. “Esses ataques não têm sucesso se você mantiver seu antivírus atualizado. Mas isso não significa que você está livre dos riscos: os sites que detém desses tipos de arquivos normalmente solicitam a instalação de plug-ins para que você possa baixar o que deseja”, alerta. 

Com a instalação de outros arquivos indesejados, o seu computador pode estar realizando outras atividades sem que a vítima perceba, coletando seus dados pessoais e, nos piores casos, a mineração de bitcoins. Para se manter seguro, os usuários são aconselhados a seguir os seguintes passos:

- Tenha cuidado com o que você baixa. Como regra geral, não baixe arquivos que pareçam suspeitos ou provenientes de um site em que você não confia;

- Utilize um software de segurança robusto. Atualize o sistema operacional e os aplicativos que você usa regularmente, pois constituem uma camada vital de segurança.

E não se esqueça: pirataria é crime, de acordo com as leis 9.609 e 9.610/98 prevista no Código Penal brasileiro. Mesmo que você não revenda aquilo que baixou, a pessoa que disponibilizou o link está infringindo uma lei.  A pessoa que comete tal delito está sujeita a reclusão de até quatro anos e multa.