Amazon bateu US$ 1 trilhão em valor de mercado por um breve momento

Da Redação
05/09/2018 - 09h00
Companhia se tornou a 2ª empresa norte-americana, depois da Apple, a atingir tal marca nessa terça, 4. Entretanto, valor das ações caiu no fechamento da bolsa e levou Amazon a 'perder' o título

A Amazon atingiu brevemente o valor de mercado de mais de US$ 1 trilhão nessa terça-feira (4), colocando-a como a segunda empresa norte-americana a superar a marca depois da Apple. No dia 2 de agosto, a fabricante de iPhones foi a primeira a superar a barreira de 13 dígitos na Bolsa de Valores dos Estados Unidos.

As ações da Amazon atingiram uma alta recorde de US$ 2.050,50 por ação na manhã de terça, o que foi suficiente para impulsioná-la além do limite de US$ 2.050,27 necessário para ultrapassar a marca de US$ 1 trilhão, embora o preço tenha caído novamente. 

Entretanto, dada a natureza volátil da bolsa de valores, é provável que a Amazon flutue e ultrapasse a marca de US$ 1 trilhão nos próximos dias.

Só neste ano, a capitalização de mercado da Amazon subiu 74%, em comparação com um aumento de 26% para a Apple, de acordo com dados da Capital IQ. Dado a esse ritmo, é esperado que a gigante de tecnologia de Jeff Bezos destrone a Apple. Mas se a gigante da maçã conquistou o topo vendendo smartphones que todos desejam, a Amazon tem um portfólio de produtos vastos que pode, facilmente, colocá-la no domínio de muitas verticais. De venda de livros pela Amazon.com a serviços de nuvem com a Amazon Web Services, a dona do WholeFoods e criadora da assistente pessoal Alexa capilarizou diversificou sua atuação para todo tipo de necessidade pessoal e corporativa.

A Amazon é a terceira empresa do mundo a atingir a marca de 1 trilhão de dólares. A primeira a tomar título foi a PetroChina, quando em 2007 atingiu brevemente o valor.