CEO do Baidu diz que irá derrotar Google caso rival volte à China

Da Redação
07 de agosto de 2018 - 16h00
Afirmação do executivo Robin Li acontece em meio a especulações sobre possível retorno do buscador do Google ao mercado chinês após oito anos.

A gigante chinesa de buscas Baidu afirmou nesta semana que sua empresa está pronta para derrotar a rival Google caso a empresa norte-americana volte à China, como tem sido especulado nos últimos dias – leia mais abaixo. 

Conforme reportagem do The Verge, o CEO do Baidu, Robin Li, fez essa afirmação em sua conta verificada na plataforma de mensagens WeChat. “Se o Google decidir voltar para a China, estamos muito confiantes que podemos apenas PK e vencer novamente”, disse o executivo.

O termo “PK” usado na frase faz referência à gíria “player-kill”, que surgiu entre gamers chineses e diz respeito a quando você derrota outro jogador, normalmente em um jogo multiplayer.

Além disso, o CEO destacou em seu perfil que as companhias chinesas de tecnologia ficaram mais poderosas desde 2010, ano em que o Google encerrou seu serviço de buscas no país asiático. “As empresas chinesas já assumiram a liderança...O mundo todo está copiando a China”, apontou. 

De acordo com o The Verge, o Baidu hoje responde por mais de 70% do mercado de buscas na China. 

Entenda o caso

Segundo reportagem publicada na última semana pelo The Intercept, o Google planeja relançar em breve o seu buscador na China. De acordo com o site, que cita documentos internos vazados da companhia e pessoas próximas do assunto como fontes, o novo app possui o codinome Dragonfly e teria mecanismos para barrar “buscas sensíveis” e filtrar páginas bloqueadas pelos censores chineses – a lista inclui a Wikipédia e a BCC News.