Facebook derruba rede de fake news ligada ao MBL no Brasil, diz Reuters

Da Redação
25 de julho de 2018 - 11h25
De acordo com fontes da agência de notícias, rede era administrada por membros importantes do grupo e tinha mais de 500 mil seguidores.

O Facebook tirou do ar nesta quarta-feira, 25/7, uma rede de páginas e perfis usados pelo grupo de direita MBL (Movimento Brasil Livre) para divulgar notícias falsas na Internet, segundo informações da Reuters. O movimento acontece alguns meses antes das Eleições 2018, que serão realizadas em 7 de outubro (1º turno) e 28 de outubro (em caso de 2º turno). 

De acordo com a agência de notícias, que cita fontes anônimas em sua reportagem, a rede de fake news em questão era administrada por membros importante do MBL, que ganhou notoriedade nos últimos anos após apoiar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do PT.

As páginas desativadas pela rede social nesta semana totalizavam mais de 500 mil de seguidores e se apoiavam em um enfoque conservador, como Jornalivre e O Diário Nacional, conforme a Reuters. 

Posição Facebook

Em comunicado à agência, o Facebook afirmou que após “rigorosa investigação” desativou um total 196 páginas e 87 contas no Brasil por participação “uma rede coordenada que se ocultava com o uso de contas falsas no Facebook, e escondia das pessoas a natureza e a origem de seu conteúdo com o propósito de gerar divisão e espalhar desinformação”. No entanto, a empresa não confirmou a identidade as páginas e usuários envolvidos no caso.

Até o fechamento da reportagem, o MBL não tinha respondido aos pedidos de comentários sobre o assunto, aponta a Reuters.