ABFintechs se posiciona sobre liquidação extrajudicial do Banco Neon

Da Redação
04/05/2018 - 18h54
Em comunicado, associação diz que aguarda situação ser esclarecida e lembra que decreto não recai sobre a fintech Neon Pagamentos e sim sobre o Banco Neon S.A

A ABFintechs (Associação Brasileira de Fintechs) se pronunciou na tarde desa sexta-feira (04) sobre o comunicado do Banco Central do Brasil que decreta a liquidação extrajudicial do Banco Neon S.A.

Por meio de comunicado, a associação ressaltou o "impacto social positivo gerado pelo acesso à inovação no segmento de serviços financeiros no Brasil". "Essa convicção é resultado de um trabalho sério e responsável no oferecimento de serviços financeiros, com idoneidade, agilidade e custos mais acessíveis", escreveu a entidade.

A associação cita o comunicado oficial emitido pela fintech Neon Pagamentos S, que informa que a liquidação extrajudicial anunciada pelo Banco Central não recaiu sobre a fintech Neon Pagamentos S.A e sim sobre o Banco Neon S.A. (antigo Banco Pottencial), com o qual a fintech tem acordos operacionais. "A ABFintechs tem a expectativa de que a situação do banco seja esclarecida, preservando os direitos e a tranquilidade dos clientes da fintech Neon Pagamentos S.A", diz a entidade. Atualmente, a ABFintechs possui 463 associadas.

Entenda

O Banco Central do Brasil decretou nesta sexta-feira (4/5) a liquidação extrajudicial do Banco Neon, alegando graves violações às normas legais e regulamentares que disciplinam a atividade da instituição. Com isso, fica decretada o encerramento das atividades da empresa.

Segundo nota publicada pelo BC, a supervisão do Banco Central constatou o comprometimento da situação econômico-financeira do banco, que tem sede em Belo Horizonte (MG).

O BC diz que “está adotando todas as medidas cabíveis para apurar as responsabilidades, em observância às suas competências legais de supervisão do sistema financeiro. Nos termos da lei, ficam indisponíveis os bens dos controladores e dos ex-administradores da instituição.”

Ainda, registra que as irregularidades encontradas no Banco Neon não estão relacionadas com a abertura e movimentação de conta digital ou com a emissão de cartões pré-pagos, objeto de acordo operacional com a empresa Neon Pagamentos S.A. para estruturação de plataforma de banco digital integrada com a gestão de contas de pagamento.

Aporte

Na última quarta-feira (3/5), o Banco Neon comemorava o aporte recorde de R$ 72 milhões em uma rodada de investimentos Series A. O aporte contou com a participação das empresas Propel Ventures, Monashees, Quona, Omydiar Network, Tera Capital, family office do Patria Investimentos, e Yellow Ventures. Até o momento, esse é o maior aporte feito em fintech em uma rodada Series A no País. O investimento foi feito na empresa Neon Pagamentos SA.

Com dois anos e meio de mercado, o Neon cresceu de oito para 190 funcionários e conta atualmente com mais de 600 mil usuários. Recentemente, a empresa lançou mais um produto financeiro e acaba de mudar de sede, a fim de comportar a expansão e se preparar para a projeção dos próximos anos.