Facebook vai pagar, no mínimo, US$ 500 por denúncias envolvendo abuso de dados

Da Redação
12/04/2018 - 11h42
Programa de recompensas visa descobrir com mais velocidade potenciais abusos em relação aos dados de pessoas; Valor pode variar de acordo com impacto de cada denúncia

Como prometido há algumas semanas, o Facebook lançou o seu programa "Data Abuse Bounty", que vai recompensar pessoas que denunciarem qualquer uso indevido de dados por desenvolvedores de aplicativos. Segundo Collin Greene, Líder de Segurança de Produtos, a iniciativa integra "esforços para descobrir com mais velocidade potenciais abusos em relação às informações das pessoas".

A proposta se inspira no programa para identificar bugs e solucionar problemas de segurança que, segundo o Facebook, já concedeu mais de 40 mil dólares para pessoas que chamaram a atenção para suas descobertas.

Como funcionará

Mas não pense que qualquer relato de apps potencialmente invasivos ou denúncias baseadas em especulações serão premiadas. De acordo com o Facebook, o programa recompensará pessoas que comprovarem que um app dentro da plataforma "coleta e transfere dados das pessoas para um terceiro que os venderá roubará ou os usará para golpes ou até influência política". 

"Analisaremos todas as denúncias feitas e responderemos o mais rápido possível quando identificarmos uma ameaça às informações das pessoas. Se confirmarmos o abuso de dados, encerraremos o aplicativo ofensor e tomaremos medidas legais contra a empresa que está vendendo ou comprando os dados, se necessário. Pagaremos a pessoa que denunciar o problema e também alertaremos aqueles que acreditamos que tenham sido afetados", explicou Greene.

Quanto será pago?

O Facebook  definiu um  valor mínimo de US$ 500 para casos comprovados de abuso no uso de dados, mas disse que o valor pode variar de "acordo com o impacto de cada denúncia". 

A companhia disponibilizou um canal para esclarecer dúvidas a respeito do seu novo programa de recompensas, além de ensinar um passo a passo para denunciar abusos. Acesse no link