Twitter suspendeu 1 milhão de contas por fazerem apologia ao terrorismo

Da Redação
06 de abril de 2018 - 10h02
Contas foram descontinuadas desde 2015; Segundo a empresa, número de perfis que buscam a rede social para incitar chamados à violência tem caído consecutivamente

O Twitter afirmou nessa quinta-feira (5) ter suspendido mais de um milhão de contas que compartilhavam conteúdo extremista desde 2015. Entre julho e dezembro de 2017, cerca de 275 mil perfis foram suspensos por "por violações relacionadas com a apologia ao terrorismo", informou a companhia em seu último relatório de transparência. 

De acordo com o Twitter, o número de contas que buscam a plataforma para propagar e incitar chamados à violência têm caído consecutivamente. Em relação ao semestre anterior, houve uma queda de 8,4% de contas suspensas pelos mesmos motivos. 

Para a empresa, o resultado é reflexo de um trabalho árduo de anos para fazer da rede social "um lugar indesejável para quem busca fazer apologia ao terrorismo". Em informe anterior, a companhia disse que os perfis são identificados por ferramentas internas, na maioria das vezes.

Assim como grandes outras gigantes do setor como Facebook e Google, o Twitter se viu frente a pressões de governos e associações para que se posicione e tome medidas assertivas contra a propagação de conteúdo extremista e, mais recentemente, a viralizar fake news. 

Vale lembrar que em 2017, a rede social foi processada por famílias de americanos mortos em ataques terroristas em Bruxelas e Paris. Eles alegavam que a plataforma oferecia uma ferramenta de valor para conectar membros do grupo autoproclamado Estado Islâmico, além de servir como apoio para recrutar novos membros.