Embratel diz deter 90% do mercado de carros conectados no Brasil

Da Redação
15 de dezembro de 2017 - 11h21
Operadora amplia portfólio de soluções para o mercado corporativo e intensifica ofertas de TI, mobilidade para empresas e serviços de satélite

A Embratel afirma já deter 90% de participação de mercado no segmento de carros conectados. Segundo a operadora, suas soluções de mobilidade e de Internet das Coisas (IoT) estão instaladas em mais de 600 mil veículos produzidos no Brasil, o que significa que de cada dez carros conectados que circulam diariamente pelo país, nove possuem soluções da Embratel. No total, ela diz possuir mais de 5 milhões de dispositivos conectados.

“Já possuímos uma posição de destaque no mercado de telecomunicações. Agora, estamos ampliando também as ofertas de soluções que são fundamentais para empresas promoverem a transformação digital de seus negócios”, afirma José Formoso, CEO da Embratel.

Os carros inteligentes que já saem da fábrica com a tecnologia de IoT da Embratel possuem diversas funcionalidades que, enfatiza a operadora, garantem segurança e gerenciamento. Entre as aplicações estão a ativação de serviços de forma remota, além do controle do funcionamento do veículo via aplicativo, incluindo quantidade de combustível, temperatura, localização exata do automóvel e últimas viagens realizadas. Caso seja necessário acionar a assistência técnica, a localização do veículo pode ser feita por sistema, assim como a realização de um diagnóstico prévio para agilizar seu reparo. Em caso de acidente com acionamento de airbags ou ativação dos pré-tensionadores dos cintos de segurança durante uma colisão, o centro de controle da montadora pode receber um alerta para atendimento imediato. Além disso, montadoras já utilizam o sistema para interrupção remota do motor, em caso de furto ou roubo, e recuperação de veículos via rastreamento por satélite.

Os dispositivos conectados da Embratel também podem ser usados na indústria, como o segmento de elevadores, meio de transporte utilizado diariamente por mais de 1 bilhão de pessoas no mundo. De acordo com a operadora, seu sistema possibilita o monitoramento em tempo real da programação de visitas técnicas, gestão à distância para reparos e manutenção planejada dos equipamentos. Com isso, as empresas conseguem fazer o gerenciamento inteligente e evitam paradas desnecessárias.

As soluções de IoT da Embratel também são usadas na automatização de cidades, por exemplo, em sistemas de medição para possibilitar o monitoramento e administração de recursos como energia elétrica e água. Por meio dos dados coletados em tempo real, é possível verificar vazamentos ou roubos de energia, atuando imediatamente para mitigar problemas. Câmeras de segurança conseguem transmitir sinais de alerta pela Internet no caso de movimentações estranhas ou até mesmo diante de disparos de armas de fogo. Controles semelhantes estão sendo instalados em estacionamentos e áreas públicas. Na área de saúde, as novas soluções da Embratel permitem a conexão de aparelhos e dispositivos para controle de todo o histórico médico dos pacientes, evitando erros, inclusive nas dosagens de medicamentos.

“A Embratel está preparada para oferecer novas soluções digitais para todos os segmentos do mercado. Nosso portfólio destaca-se por incluir soluções convergentes de TI, Telecomunicações e Mobilidade, fundamentais para a modernização das empresas”, diz Formoso. “Estamos lançando constantemente novidades e vamos continuar investindo em soluções inovadoras”, diz.

A Embratel acredita que o ano de 2018 será marcado pela transformação digital das empresas e, por isso, Formoso diz que ela continuará investindo em soluções de cloud computing, segurança e comunicações unificadas para o mercado corporativo. Os futuros lançamentos seguem a estratégia de cloud da Embratel, incluindo novas ofertas como multi-cloud, que inclui serviços de consultoria, implementação, migração e gestão especializada de ambientes de TI utilizando aplicações de parceiros e a infraestrutura em nuvem da Embratel.

Serviços de satélite

Os serviços via satélite também continuarão em expansão, segundo a operadora. A Embratel Star One deve lançar no final de 2019 o Star One D2, que será o maior satélite já fabricado pela empresa e estará equipado com Banda Ka para atender às demandas de internet em banda larga, backhaul de telefonia celular, bandas C e Ku para complementar as ofertas de capacidade de dados, vídeo e Internet de clientes corporativos, e banda Ku para ampliar as redes de backhaul celular, além de banda X.

O Star One D2 será o segundo da frota de quarta geração, denominada família D, e complementará a cobertura de Banda Ka do Star One D1, que entrou em operação comercial no início deste ano, ampliando as ofertas de Internet e Banda Larga para as todas as regiões do Brasil.

“Estamos com perspectivas otimistas para os próximos anos e à frente do mercado com nossas ofertas que possibilitam a transformação digital das empresas”, diz Formoso.