Na busca por talentos em IA, Google abrirá centro de pesquisa na China

Da Redação
13/12/2017 - 19h13
Companhia diz já ter contratado especialistas para novo laboratório que será liderado por cientista-chefe do Google Cloud

O Google anunciou nesta quarta-feira (13) que abrirá um novo laboratório de pesquisa na China dedicado exclusivamente à inteligência artificial. Segundo a companhia, será o primeiro do tipo a ser instalado na Ásia. Centros de pesquisa semelhantes do Google estão em Nova York, Toronto, Londres e Zurique. 

O Google, inclusive, afirma que já contratou especialistas de alto nível para o seu novo laboratório, que contará também com o apoio de engenheiros baseados na China. A cientista-chefe para o Google Cloud, a veterana Fei-Fei Li leading, quem irá liderar o novo grupo de cientistas.

Levar um centro de pesquisa em inteligência artificial é uma tentativa do Google em conquistar um mercado onde a empresa não tem serviços disponíveis para os cidadãos chineses, sendo o principal deles o seu motor de busca. Lentamente a empresa vem desenvolvendo sua presença no país e uma unidade de pesquisa em IA poderia ser a forma mais palpável de alcançar negócios locais, ao mesmo tempo que tenta se aproximar sutilmente de um governo restritivo chinês.  
 
Em post publicado no blog da companhia, Li diz que o Google AI China Center também apoiará a comunidade de pesquisa em IA ao financiar e patrocinar conferências sobre o tema. 
 
Mas a principal mensagem do Google ao criar um laboratório exclusivo na China diz respeito a sua posição em uma corrida cada vez mais acirrada por talentos em inteligência artificial. Isso porque a China é casa para gigantes como Baidu, Alibaba e Tencent, que têm feito grandes investimentos na área. E a próprio chefe da nova divisão reconhece a questão ao dizer que na China reside muitos dos melhores especialistas em IA e machine learning. "Todos os três times vencedores do ImageNet Challenge nos últimos três anos eram formados principalmente por pesquisadores chineses", escreve.
 
"Eu acredito que a AI e seus benefícios não tem fronteiras. Se um avanço ocorre no Vale do Silício, em Pequim ou em qualquer outro lugar, ele tem o potencial de melhorar a vida de todos para o mundo inteiro. Como uma empresa de IA, esta é uma parte importante da nossa missão coletiva. E queremos trabalhar com o melhor talento de IA, onde quer que esteja esse talento, para alcançá-lo", conclui Li.