Irmãos Winklevoss são os primeiros bilionários de Bitcoin

Da Redação
06/12/2017 - 11h00
Aumento meteórico da moeda, que ssubiu mais de 1.000% em 2017, impulsionou investimento dos irmãos, conhecidos por disputarem autoria do Facebook com Zuckerberg

Os ganhos estratosféricos proporcionados pela disparada do preço do bitcoin, que só neste ano subiu mais de 1.000%, tornaram os irmãos Cameron e Tyler Winklevoss — conhecidos por disputarem a autoria do Facebook com Mark Zuckerberg — os primeiros bilionários publicamente conhecidos da criptomoeda.

Os gêmeos que, em 2013, conseguiram US$ 65 milhões em um processo contra Zuckeberg, utilizaram US$ 11 milhões na compra da moeda virtual. Na época, a criptomeda valia cerca de US$ 120. Esse aumento meteórico do bitcoin impulsionou o investimento dos irmãos Winklevoss para mais de US$ 1 bilhão, de acordo com The Telegraph.

Cameron e Tyler sempre foram grandes entusiastas das criptomoedas e, em 2015, criaram a própria bolsa da moeda digital, chamada Gemini Exchange. Pode se dizer que eles se tornaram bilionários no fim de semana. Após sofrer grandes quedas de preços na semana passada, no último domingo, a moeda digital atingiu um novo recorde de US$ 11.826,76 por moeda, de acordo com os dados do Markets Insider, superando a alta anterior de cerca de US$ 11.300.