Netflix corta Kevin Spacey de House of Cards após acusações de assédio

Da Redação
04 de novembro de 2017 - 11h17
No entanto, os produtores da série ainda não decidiram como o personagem de Spacey, Frank Underwood, será cortado de House Of Cards.

Imagem: divulgação/Netflix

Após as acusações de assédio contra o ator Kevin Spacey se acumularem nos últimos dias, o Netflix anunciou na noite desta sexta-feira, 3/11, que cortou o protagonista do seu seriado House of Cards.

“O Netflix não se envolverá em mais nenhuma produção de House of Cards que inclua Kevin Spacey. Vamos continuar a trabalhar com a MRC durante esse período de hiato para avaliar nosso caminho conjunto relacionado ao programa”, afirmou um porta-voz da plataforma de streaming ao The Verge. Os produtores da série ainda não decidiram como o personagem de Spacey, Frank Underwood, será cortado de House Of Cards.

A empresa de Reed Hastings também decidiu não distribuir mais o novo filme de Spacey, Gore, sobre o escritor norte-americano Gore Vidal, que é produzido e estrelado pelo ator.

Entenda o caso

Tudo começou no domingo, 29/10, quando, em uma entrevista ao BuzzFeed News, o ator Anthony Rapp, que aparece atualmente no seriado Star Trek: Discovery (distribuído internacionalmente pelo próprio Netflix), disse ter sido assediado ainda criança por Spacey em 1986, quando ambos atuavam em peças na Broadway. Na época, Spacey tinha 26 anos, mas Rapp era menor de idade, com apenas 14 anos de idade. 

Em seu relato, Rapp afirma que o episódio aconteceu no apartamento de Spacey, em Nova York, após uma festa no local. Depois que os outros convidados foram embora, Rapp, que estava no quarto assistindo TV, disse ter sido surpreendido por Spacey, que estava bêbado e tentou assediá-lo na cama. “Ele estava tentando me seduzir. Não sei se teria usado essa linguagem (na época). Mas eu sabia que ele estava tentando algo sexual comigo”, relembrou Rapp ao BuzzFeed. 

Comunicado causa polêmica

Após a grande repercussão da entrevista, Spacey soltou um comunicado na madrugada de domingo para segunda, em que disse não lembrar desse encontro com Rapp nem do acontecimento em questão. No mesmo texto, o vencedor do Oscar assumiu ser homossexual – postura que foi criticada por muitos ativistas, que acusam o ator de ter tentado desviar o foco da acusação com essa revelação.

Mais casos e tratamento

Depois da denúncia de Rapp, seguiram-se outros relatos de atores e profissionais da indústria que dizem ter sido assediados por Spacey ao longo dos anos. 

Em uma nota divulgada recentemente, um porta-voz de Spacey se limitou a dizer que o ator “tirou o tempo necessário para buscar avaliação e tratamento”.