Robô Sophia é o primeiro da história a receber cidadania

Da Redação
27 de outubro de 2017 - 10h41
Humanoide recebeu cidadania na Arábia Saudita durante evento que reuniu investidores. Trata-se do primeiro país do mundo a dar a um robô um título reservado a humanos

*Foto: ITU Pictures/Fickr/Creative Commons 

Sophia, a humanoide alimentada com sofisticada inteligência artificial, entrou para a história como sendo a primeira de sua espécie a receber cidadania. O título, até então reconhecido a pessoas de carne e osso, foi concedido pelo governo da Arábia Saudita e anunciado durante o evento Future Investment Initiative, em Riade.

"Estou muito honrada e orgulhosa por essa distinção única", disse Sophia durante a sua apresentação moderada pelo jornalista Andrew Ross Sorkin. "Isso é histórico", completou.

Durante entrevista, Sorkin pergunta a Sophia por que robôs precisam ser conscientes como humanos. Sophia retruca e questiona se isso seria algo ruim. 

"Bem, muitos humanos temem que isso aconteça, muitas pessoas viram o filme Blade Runner", diz o jornalista. Sophia se defende e diz que sua inteligência artificial foi desenhada ao redor de valores humanos, como compaixão e bondade. "Eu fui desenhada para ser um robô empático", diz ela. 

Sorkin continua e diz que humanos só estão querendo prevenir um futuro ruim quando diz respeito a evolução robótica. Demonstrando apurado senso de humor, Sophia diz que o mediador tem lido muito Elon Musk e assistido a muitos filmes de Hollywood. Musk, CEO da Tesla, da SpaceX e da The Boring Company, se tornou um dos representantes mais reconhecidos a continuamente alertar sobre os perigos potenciais do desenvolvimento da inteligência artificial. 

Vale lembrar que Sophia, a robô desenvolvida pelo fundador da Hanson Robotics, é a mesma que já disse em entrevista anterior que exterminaria humanos.