Mark Zuckerberg pede desculpas pelos efeitos negativos do Facebook

Da Redação
02/10/2017 - 10h42
Mensagem compartilhada em seu perfil na rede social marca o feriado judaico de Yom Kippur. CEO disse que irá trabalhar para melhorar

O CEO do Facebook Mark Zuckerberg pediu desculpas pelos efeitos negativos do Facebook em uma mensagem publicada em seu perfil na rede social. O pedido referencia o feriado judaico de Yom Kippur, que marcou o último sábado (30).

"Para as formas como o meu trabalho foi usado para dividir as pessoas em vez de nos unir, peço perdão", escreveu o executivo. "Vou trabalhar para melhorar", completou. 

A noite de sábado marcou o fim do Yom Kipur, o "Dia do Perdão", data sagrada para os judeus quando refletem sobre o ano anterior e é costume pedir perdão e perdoar os erros cometidos. 

Em sua mensagem, Zuckerberg não especificou como o Facebook foi usado para "dividir" as pessoas. No último ano, a rede social de 2 bilhões de usuários se viu alvo de um debate que a coloca como uma dos responsáveis por influenciar o resultado das eleições americanas, que levaram Donald Trump à presidência, à medida que impulsionou a propagação das chamadas "fake news". 

No dia 6 de setembro, o Facebook anunciou que descobriu que uma operação, provavelmente baseada na Rússia, gastou 100 mil dólares em anúncios nos EUA que promoviam conflitos sociais e políticos, ao longo dos últimos dois anos.

A rede social informou que revisou a prática de propagandas políticas pagas, depois que os legisladores do país norte-americano ameaçaram regular a rede social sobre anúncios que são executados durante as campanhas eleitorais.