Perfil no Twitter identifica participantes da marcha neonazista de Charlottesville

Da Redação
14/08/2017 - 18h11
Criada em 2012, conta Yes, You´re Racist ganhou dezenas de milhares de seguidores nos últimos dias.

Uma conta no Twitter intitulada Yes, You´re Racist (Sim, Você é Racista) chamou a atenção no final de semana ao iniciar uma campanha para identificar os participantes do evento neonazista Unite the Right (Unir a Direita), que deixou pelo menos um morto em Charlottesville, na Virgínia, neste final de semana.  Desde sábado, 12/8, o perfil em questão vem pedindo para os seus seguidores enviarem informações sobre qualquer pessoa que tenham reconhecido na manifestação realizada nos EUA no último final de semana. 

Até o momento, o Yes, You´re Racist já identificou pelo menos 9 participantes do Unite the Right com a ajuda dos seus seguidores, que já somam mais de 315 mil pessoas – a conta, criada originalmente em 2012, registrou um crescimento significativo nos últimnos dias por conta dos acontecimentos em Charlottesville. 

Em uma entrevista ao telejornal Channel 2 News, o jovem Peter Cvjetanovic, de 20 anos, que foi reconhecido após aparecer em uma foto marcante carregando uma tocha durante o Unite the Right, se defendeu dizendo que não é o “racista bravo” que as pessoas veem na imagem em questão, que teve muitos compartilhamentos.

Um restaurante de cachorro-quente chamado Top Dog, de Berkeley, na Califórnia, resolveu demitir um dos seus funcionários após reconhecê-lo em uma das fotos da manifestação neonazista. “As ações das pessoas em Charlottesville não são apoiadas pelo Top Dog. Acreditamos em liberdade individual e associação voluntária para todos”, afirma a empresa em um comunicado fotografado pelo site Berkeleyside.

Apesar de o Twitter ainda não ter se pronunciado oficialmente sobre o caso, algumas empresas de tecnologia tomaram uma posição em relação aos acontecimentos do final de semana. O serviço de hospedagem compartilhada Airbnb barrou as reservas de grupos neonazistas para se hospedarem em Charlottesville no final de semana por meio da plataforma, enquanto que o serviço de domínios online GoDaddy anunciou nesta segunda-feira, 14/8, que não irá mais hospedar o site neonazista Daily Stormer depois de um post da página menosprezando a a americana Heather Heyer, de 32 anos, que morreu no fim de semana após ser atropelada enquanto protestava contra a marcha neonazista em Charlottesville.