Estado Islâmico enviou dinheiro aos EUA pelo eBay e PayPal, diz FBI

Da Redação
11 de agosto de 2017 - 15h42
Segundo reportagem do WSJ, terroristas usavam transações falsas no marketplace como fachada para enviar dinheiro ao país.

O grupo terrorista Estado Islâmico teria usado a plataforma de pagamentos PayPal e o site de vendas eBay para enviar dinheiro às suas operações nos EUA por meio de transações falsas, segundo uma nova reportagem do Wall Street Journal.

De acordo com o FBI, o dinheiro foi enviado ao cidadão americano Mohamed Elshinawy, que foi preso no ano passado no estado de Maryland. O suspeito, apontam as autoridades, teria vendido impressoras no eBay como fachada para receber os pagamentos dos terroristas via PayPal.

No total, aponta o WSJ, Elshinawy recebeu 8.700 dólares em cinco pagamentos em nome da empresa de tecnologia do ex-oficial sênior do EI, Siful Sujan, que foi morto em um ataque com drones em 2015. Parte do valor em questão foi usado para a compra de equipamentos para comunicação com o grupo terrorista, incluindo notebook e celular, além de uma VPN (rede virtual privada).

Elshinawy se declarou inocente sobre o suposto apoio ao Estado Islâmico e negou as acusações dos promotores de que o dinheiro recebido seria usado para um possível ataque terrorista nos EUA.

Em entrevista ao WSJ, um porta-voz do eBay afirmou que a empresa tem “tolerância zero com atividades criminosas no seu marketplace” e está colaborando com as autoridades no caso. Já o porta-voz do PayPal destacou que a companhia “investe tempo e recursos significativos em esforços para evitar atividades terroristas na nossa plataforma”.