Engenheiro do Google causa polêmica com texto contra diversidade

Da Redação
07 de agosto de 2017 - 20h09
Documento compartilhado no final de semana causou polêmica ao também afirmar que a desigualdade de gênero não tem a ver com machismo.

Um manifesto contra a diversidade escrito por um engenheiro de software do Google causou polêmica nos últimos dias. Intitulado “Google’s Ideological Echo Chamber”, o documento foi descoberto inicialmente pelo site especializado Motherboard e depois publicado na íntegra pelo Gizmodo.

O texto, que inicialmente foi compartilhado em uma lista de e-mails internos do Google, pede que a empresa de Mountain View substitua suas iniciativas de diversidade por outras que promovam “diversidade ideológica”. 

Entre outras coisas, o autor do texto alega que a desigualdade de gêneros nas empresa acontece porque existem diferenças psicológicas entre homens e mulheres e não por conta de machismo, por exemplo. “Precisamos parar de presumir que desiguldade de gênero implique machismo”, afirma.

O funcionário também diz que o Google não deveria oferecer programas para ajudar grupos pouco representados na companhia e reclama de que ele e outros colegas com visões políticas conservadoras seriam alvo de discriminação na companhia.

Não por acaso, o documento foi alvo de muitas críticas entre funcionários do próprio Google, apesar de o autor ter sido defendido e exaltado em diversos sites de direita dos EUA. 

Em resposta, a VP de diversidade do Google, Danielle Brown, que o ponto de vista expresso no polêmico texto não é algo que ela ou a empresa apoiem, encorajem ou promovam.