Google Street View agora permite explorar a Estação Espacial Internacional

Da Redação
20/07/2017 - 18h02
Google trabalhou com a NASA para projetar método sem gravidade capaz de capturar as imagens. O astronauta Thomas Pesquet foi responsável pelos registros

A partir desta quinta-feira (20), internautas poderão explorar o interior da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) no Google Street View, o serviço de visualização de ruas e paisagens da gigante de tecnologia. É primeira vez que as imagens do Street View foram capturadas fora do planeta Terra.

Thomas Pesquet, astronauta da Agência Espacial Europeia (ESA), passou seis meses a bordo da estação como engenheiro de voo. Foi ele o responsável pela captura de imagens em gravidade zero. Pesquet retornou à Terra em junho deste ano.

"Nos seis meses que passei na Estação Espacial Internacional, foi difícil encontrar palavras ou tirar uma foto que transmitisse com precisão o sentimento de estar no espaço", escreveu o astronauta em post do Google. 

Para capturar as imagens, a equipe do Google trabalhou com a NASA no Johnson Space Center, em Houston, no Texas, e no Marshall Space Flight Center, em Huntsville, no Alabama, para projetar um método sem gravidade capaz de capturar as imagens usando câmeras DSLR e equipamentos já disponíveis na ISS. 

"Com isso, eu consegui coletar as fotos do espaço, que foram então enviadas à Terra e, depois, combinadas para criar imagens panorâmicas de 360 graus da ISS", explica Pesquet. 

Pequenas legendas às imagens oferecem informações adicionais ou fatos divertidos sobre como os astronautas da ISS se mantém fisicamente em forma, que tipo de comida comem e onde fazem as experiências científicas.

Entre os desafios do projeto, Pesquet conta que foi preciso resolver muitos problemas antes de reunir as imagens finais. "A ISS tem equipamentos técnicos em todas as superfícies, com muitos cabos e uma disposição complicada, com os módulos disparando em todas as direções". A rotina bem corrida e programada, com seis membros da tripulação com atividades de pesquisa e manutenção 12 horas por dia, também não facilitou muito.  

"Há muitos obstáculos lá em cima e tivemos um tempo limitado para capturar as imagens, por isso precisávamos ter certeza de que nossa abordagem funcionaria. Ah, sem contar toda essa história de gravidade zero", brinca.

Para explorar a Estação Espacial, acesse o link

No vídeo abaixo, você pode assistir aos bastidores do projeto.