NASA divulga imagens inéditas da Grande Mancha Vermelha de Júpiter

Da Redação
13/07/2017 - 18h15
Trata-se da visão mais próxima que já se obteve da mancha que caracteriza o maior planeta do Sistema Solar

A Nasa divulgou imagens inéditas da tempestade de Júpiter, conhecida como a Grande Mancha Vermelha, capturadas pela sonda Juno no início desta semana. 

Trata-se da visão mais próxima que já se obteve da mancha característica do maior planeta do Sistema Solar. 

“Durante centenas de anos os cientistas estiveram observando, perguntando e teorizando sobre a Grande Mancha Vermelha de Júpiter”, disse Scott Bolton, pesquisador-chefe da Juno no Southwest Research Institute em San Antonio. “Agora temos as melhores imagens da História”, acrescentou. 

Acredita-se que a tempestade icônica do planeta tem acontecido, sem interrupção, por no mínimo 350 anos, formando a Grande Mancha Vermelha. 

Segundo Bolton, ainda levará um tempo para analisar todos os dados coletados pela câmera da Juno e pelos oito instrumentos científicos da sonda. 

Jupiter-faixa

No dia 3 de abril deste ano, a Grande Mancha Vermelha media 16 mil quilômetros de largura, o que a coloca como maior que o diâmetro da Terra. Ela tem sido monitorada desde 1830. A Nasa fotografou o fenômeno ao longo dos anos através de telescópios e naves não tripuladas.

Lançada em 2011, a Juno  entrou na órbita de Júpiter no ano passado. Seu próximo voo de reconhecimento está previsto para o início de setembro.

“Estas imagens tão esperadas da Grande Mancha Vermelha de Júpiter são a ‘tempestade perfeita’ entre arte e ciência”, disse Jim Green, diretor de ciência planetária da Nasa. “Estamos felizes em compartilhar a beleza e a emoção da ciência espacial com todos”, acrescentou.