Homem é preso em SP acusado de extorquir lojistas nas redes sociais

Da Redação
12 de julho de 2017 - 16h05
Segundo a Polícia Civil, criminoso de 26 anos morava no bairro de Perdizes e fingia ser especialista em redes sociais para enganar as vítimas.

A Polícia Civil de São Paulo prendeu nesta semana um homem de 26 anos acusado de praticar extorsão por meio de redes sociais, como Facebook. Segundo as autoridades, o investigado, que vivia no bairro de Perdizes, na zona oeste da capital paulista, enganava principalmente donos de lojas de roupas.

Conforme aponta a investigação da Assistência Operacional da 3ª Delegacia Seccional (Oeste), o criminoso abordava as vítimas por meio de mensagens em apps, quando oferecia seus supostos serviços de gestão para as páginas das lojas em redes sociais, serviço pelo qual dizia cobrar 5 mil reais. 

Caso o dono do estabelecimento negasse a proposta, então o homem passava a chantageá-lo. Para isso, utilizava e-mails falsos em nome de um escritório de advocacia para solicitar que as redes sociais bloqueassem os conteúdos das páginas das vítimas, exigindo então o pagamento de um “resgate” para que pudessem recuperar suas informações.

De acordo com a Polícia Civil, duas vítimas chegaram a efetuar o pagamento exigido pelo criminoso. No entanto, as autoridades estimam que um total de 20 pessoas, incluindo moradores de outros Estados, também tenham caído no golpe.

O criminoso foi detido após a polícia descobrir que ele usava o telefone do próprio pai para fazer as chantagens.