Aplicativo permite denunciar violência contra mulheres em tempo real

Da Redação
11 de julho de 2017 - 12h16
Quando vítima pressiona botão de alerta do app, um chamado é enviado aos contatos de emergência, informando o local e momento da agressão

A startup JMMTech, sediada no Vale do Jequitinhonha (MG), lançou nesta terça-feira (11) um aplicativo que permite denunciar em tempo real a violência contra a mulher.

Batizado de MUSA (Mulher Salva), a ferramenta funciona por meio de dois aplicativos interligados: um destinado à vítima e outro ao chamado "Anjo da Guarda", que são as pessoas convidadas pela própria usuária para receber os chamados de emergência.

Quando a vítima pressiona o botão de alerta, um chamado é enviado imediatamente aos Anjos da Guarda, informando o local e momento da agressão. O app ainda permite preencher dados adicionais do agressor – que, na maioria das vezes, é alguém conhecido – como nome, idade, onde mora e histórico processual. Somente os denunciantes e os Anjos terão acesso a esses dados.

Policiais de todo o Brasil também poderão se inscrever como Anjos da Guarda e receber todos os chamados de sua região de atendimento. Para isso, basta que a sua unidade aceite participar do Sistema e autorize a inscrição de cada agente em uma plataforma web. Esta plataforma permite, inclusive, que cada unidade da Polícia Militar monitore todos os agentes que estejam cadastrados no sistema, assim como os seus chamados e dados estatísticos.
 

“Com este aplicativo, todas as ocorrências ficarão registradas de forma eletrônica, informando a sua data, hora, local, entre outros. Já as autoridades policiais poderão ter um completo controle e mapeamento das vítimas e dos seus agressores”, destaca Ernani Machado, fundador e presidente da JMMTech. 

O MUSA é gratuito e já está disponível para download na versão Android e iOS.