Variação do ransomware Petya ataca bancos e empresas na Europa e EUA

Da Redação
27/06/2017 - 14h15
Identificada como Petrwrap pela Kaspersky, nova ameaça é uma variação do ransomware Petya e já afetou companhias na Ucrânia, Suíça e Rússia.

Pouco mais de um mês após o WannaCry causar estragos pelo mundo, um novo ransomware atingiu diversas empresas na Europa e nos EUA nesta semana.

Segundo o The Verge, companhias ucranianas estão entre as que mais foram afetadas pela nova infecção, incluindo o banco central do país, sistema de metrô, operadora de telecom local e o aeroporto de Kiev. 

O novo ataque chegou até a afetar uma unidade da fábrica de energia nuclear em Chernobyl, que precisou mudar o monitoramento de radiação para o modo manual.

Além da Ucrânia, relatos apontam que empresas da Dinamarca, da Rússia e dos EUA, como a farmacêutica Merck, também foram afetados pelo ransomware. 

De acordo com um pesquisador da Kaspersky Lab, o novo vírus, identificado como Petrwrap, é uma variação de um ransomware chamado Petya, descoberto pela empresa de segurança em março.

Duas das empresas atingidas pela nova ameaça dizem que o ransomware em questão utiliza o exploit EternalBlue, o mesmo usado pelo WannaCry.

Outras companhias que disseram terem sido afetadas por um ataque cibernético incluem a gigante de metais russa Evraz, a empresa de materiais de construção francesa Saint Gobain e a maior agência de publicidade do mundo, a WPP, com operações no Brasil - embora não esteja claro se os problemas foram causados pelo mesmo vírus, segundo a agência Reuters. A empresa de alimentos Mondelez Internacional também informou estar com problema técnicos em diferentes regiões.