Paquistanês é condenado à morte por post com 'blasfêmia' no Facebook

Da Redação
12 de junho de 2017 - 18h18
Taimoor Raza, de 30 anos, teria feito comentários negativos sobre figuras religiosas como Maomé, segundo o The Washington Post.

Um homem foi condenado à morte no Paquistão neste final de semana por fazer posts com “blasfêmia” no Facebook, segundo o The Washington Post.

De acordo com o jornal, Taimoor Raza, de 30 anos, foi declarado culpado no sábado, 10/6, por um tribunal anti-terrorismo na cidade de Bahawalpur.

As palavras exatas que Raza teria publicado no Facebook não foram revaladas. A reportagem aponta que o homem teria feito comentários negativos sobre diferentes figuras religiosas, incluindo Maomé, na rede social.

O jornal inglês The Guardian afirma que Raza fez esses comentários em uma conversa com um agente do governo disfarçado.

Vale notar que Raza é apenas um de um total de 15 pessoas presas pelo departamento anti-terrorismo do Paquistão no último ano sob acusações de blasfêmia, de acordo com a Comissão de Direitos Humanos do país.