Twitter descarta cobrar por acesso, mas Tweetdeck poderá ter assinatura

Da Redação
02 de junho de 2017 - 18h41
Diretor financeiro afirmou nesta semana que a empresa não tem nenhum plano de cobrar por acesso ao serviço.

O Twitter não tem nenhum plano de cobrar pelo acesso ao serviço dos usuários como uma forma de ganhar mais dinheiro com a plataforma, segundo afirmou o diretor financeiro da empresa, Anthony Noto, durante evento nos EUA nesta semana. 

No entanto, o executivo não descartou que a empresa aplique algum tipo de cobrança ao Tweetdeck, seu serviço mais voltado ao uso profissional da plataforma. 

“O Tweetdeck pode ser uma oportunidade para adicionarmos diversos serviços premium e desenvolver uma fonte de renda por meio de assinaturas. Mas estou realmente confiante de que a proposta de valor que entregamos aos anunciantes é mais forte do que nunca atualmente”, disse Noto.

Assinatura?

A questão sobre uma possível cobrança do Twitter voltou à pauta recentemente depois que o cofundador e atual CEO do Twitter, Jack Dorsey, ter dito que a empresa já tinha considerado a ideia de adotar um modelo de assinatura com acesso a alguns recursos ou serviços por uma determinada taxa. 

No entanto, o próprio Dorsey descartou a ideia ao destacar que a companhia acredita que existe uma “importância real” no fato de o Twitter ser uma ferramenta acessível para todos no mundo, independente da classe social. “Por isso, a decisão geral foi de manter o Twitter gratuito e aberto.”