YouTube endurece e só vai ter ads em canais com mais de 10 mil views

Da Redação
07/04/2017 - 14h43
Novas regras para o programa de parceiros estão valendo desde quinta-feira (10/04) e incluem mais rigor no review do conteúdo exibido

Para aplacar a onda de críticas e descontentamento de anunciantes, que nas últimas semanas ameaçaram deixar de autorizar anúncios por temer que apareçam ao lado de vídeos ofensivos, o YouTube anunciou ontem novas regras para seu Programa de Parceiros, que passam a exigir agora que um produtor independente de conteúdo tenha pelo menos 10 mil views em seu canal de vídeos para que possa receber publicidade da rede e, com isso, ganhar dinheiro.

As novas regras foram publicadas pela empresa nesta quinta-feira (10/04) no blog YouTube Creator. Elas incluem também novos procedimentos de revisão dos conteúdos para avaliar se são passíveis de receber publicidade ou não.

Mesmo que atinja os 10 mil views, o produtor de conteúdo não ganha automaticamente o direito a ter publicidade da rede. Depois de passar a meta dos 10 mil views, ele terá de passar pelo crivo da equipe de revisão de conteúdo do YouTube que vai avaliar se o conteúdo não pertence às categorias proibidas, que incluem conteúdo ilegal ou ofensivo.

Com isso, o Programa de Parcerias do YouTube, que antes estava aberto a todos os criadores desde 2007, agora passa a ficar mais difícil de entrar. Os criadores de conteúdo que se candidatarem a entrar no Programa de Parceiros do YouTube poderão conferir as liberações na área Estúdio de Criação (Creators Studio), acessando a aba Monetização.