Qualcomm posiciona linha Snapdragon como 'plataforma' e não mais 'processador'

Da Redação
16/03/2017 - 18h02
Com mudança, fabricante quer deixar claro que a linha Snapdragon vai além da oferta de chip para smartphones

A Qualcomm anunciou nesta quinta-feira (16/03) um novo posicionamento para a sua linha Snapdragon. A partir de agora, a fabricante posiciona a linha como “plataforma” e não mais “processador”.

Em comunicado à imprensa, a companhia explica o porquê da decisão: “Por décadas, a indústria de semicondutores usou o termo "processador" para significar o componente que alimenta os dispositivos mais avançados. É uma palavra que a Qualcomm Technologies abraçou ao longo dos anos com a nossa marca Snapdragon, ou como dizemos - o nosso processador Qualcomm Snapdragon. Mas a palavra é uma representação inadequada do que a tecnologia realmente é”.

Segundo a Qualcomm, a mudança no posicionamento vem para “melhor articular” o valor da tecnologia e produtos para clientes da fabricante e usuários finais. 

Em resumo, a companhia quer deixar claro para o mercado que a linha Snapdragon vai além da oferta de um chip para smartphones. A medida que a Qualcomm avança sua marca para além de aparelhos móveis, como carros conectados e a indústria de IoT, o reposicionamento encontra uma definição mais generosa no termo "plataforma".

A Qualcomm ainda informa que apenas as plataformas móveis premium manterão a marca Snapdragon. Isso quer dizer que a linha de processadores da série 200 atenderá agora sob o novo nome Qualcomm Mobile. 

“Nossa convicção é de que trazer as plataformas móveis da série 200 sob a nova marca da Qualcomm Mobile ajudará a diferenciar as soluções de alto nível e de nível de entrada de nossas plataformas premium da experiência móvel Snapdragon. Nosso objetivo é criar maior clareza e expectativas para nossos clientes”, resumiu a fabricante.