Google e Facebook intensificam seu duopólio na publicidade digital nos EUA

Da Redação, com IDG News Service
16/03/2017 - 08h59
Novo relatório da eMarketer revela que os gastos com anúncios digitais chegarão a 83 bilhões de dólares este ano, com as duas empresas abocanhando mais da metade

Google e Facebook estão aprofundando o domínio que têm sobre o mercado de publicidade digital dos EUA. O duopólio das empresas sobre a receita de anúncios digitais crescerá este ano, respondendo por mais da metade dos gastos estimados em 83 bilhões de dólares, um aumento de 15,9% em relação a 2016, de acordo com um novo relatório da eMarketer.

O Google continua dominando a publicidade nos mecanismos de busca e a quota de anúncios display e o Facebook está crescendo em publicidade nos dispositivos móveis. As projeções são as de que o Google termine o ano com 40,7% do mercado de anúncios digitais nos EUA, enquanto o Facebook fique com 19,7% do mercado.

Ainda de acordo com o relatório, o Google tem um grande problema a enfrentar: a receita de anúncios digitais do Facebook está crescendo mais do dobro da taxa de crescimento da gigante das buscas. O Facebook deve aumentar as receitas publicitárias este ano em 32%, enquanto o Google deverá aumentar cerca de 15%, a empresa prevê. [Nota do editor: Em números absolutos, 15% de um bolo de 40,7% do mercado ainda pode ser muito maior que 32% de 19,7%. A conferir].

"Os usuários do Facebook estão cada vez mais cativados por vídeos na plataforma - não apenas no Facebook, mas também no Instagram", escreveu a analista Monica Peart, analista do eMarketer. "O vídeo, ao vivo e gravado, é um fator chave para o engajamento dos usuários e o entusiasmo dos anunciantes".

Os negócios de anúncios de display do Facebook nos Estados Unidos devem chegar a 16,33 bilhões de dólares este ano e capturar 39,1% do mercado, com Google, Yahoo e Twitter em queda. A participação do Google no mercado de displays cairá para 12,5%, com receita de US $ 5,24 bilhões, de acordo com os dados do eMarketer. E é aí que mora o perigo. Por enquanto, as receitas com publicidade em busca têm desequilibrado a favor do Google.

"O domínio do Google em busca pesquisa, especialmente na busca móvel, é em grande parte proveniente da crescente tendência dos consumidores a recorrerem aos seus smartphones para procurarem tudo, desde os detalhes de um produto até direções", escreveu Peart.

No geral, o Google controla quase um terço do mercado de anúncios para celular nos Estados Unidos, enquanto o Facebook está bancando quase um quarto dos gastos com publicidade em dispositivos móveis.

Outro em posição de "crescimento explosivo este ano" é o Snapchat, com as receitas de anúncios dos EUA saltando 157,8%, para 770 milhões de dólares, prevê a eMarketer, representando 1,3 por cento do mercado de anúncios móveis dos EUA este ano.