Google Street View leva usuários ao interior de um vulcão ativo

Da Redação
15/03/2017 - 16h20
Serviço de mapeamento em 360 graus foi até a ilha de Ambryn. Vulcão é um dos maiores em atividade do mundo

Nesta quarta-feira (15/03), o Google Street View ganhou uma nova localidade para as pessoas conhecerem a partir de seus computadores ou celulares: o interior de um vulcão ativo.

O serviço de mapeamento em 360 graus do Google foi até a ilha de Ambryn, parte remota de um arquipélago de ilhas no sul do Oceano Pacífico, como reporta a companhia em seu blog.

O Google enviou a ilha dois funcionários equipados com o Google Trekker, uma mochila que a empresa usa para mapear regiões remotas. Geoff Mackley e Chris Horsly foram os responsáveis pela tarefa extrema de documentarem as imagens do lago de lava derretida, que possui aproximadamente as mesmas dimensões de dois campos de futebol. Trata-se de um maiores lagos de lava do mundo.

"Você só percebe como os humanos são insignificantes quando se está de pé ao lado de um lago gigante de pedras ferventes. É como olhar para a superfície do sol ", disse Mackley.

Com o recurso, é possível olhar em todas as direções do vulcão. Além dele, é possível explorar os arredores do vilarejo próximo, Endu.

Para chegar a cratera de lava, é necessário descer de uma altura de 400 metros. No fundo dela se encontram dois cones vulcânicos, os chamados Benbow e Marum.

A população local pensa em Benbow e Marum como um casal de demônios, que quando brigam, resulta em uma erupção. "Ás vezes, quando eles não concordam há uma erupção o que indica que o espírito está bravo e então precisaremos sacrificar um porco ou uma ave ao vulcão", conta o chefe comunitário Moses.

Para Chris Horsly, um dos exploradores, acessar o vulcão foi uma experiência fenomenal: "espero que ao colocar este lugar no mapa as pessoas percebam como é lindo o mundo em que vivemos".

Para explorar o vulcão, acesse o link