Facebook Stories, nova cópia do Snapchat, é liberado para mais usuários

Da Redação
15/03/2017 - 14h46
Usuários no mundo todo reportaram que recurso já se encontra disponível para eles. Companhia ainda não confirmou data para lançamento global da novidade

As tentativas de fazer do Facebook uma ferramenta mais parecida com o Snapchat continuam na empresa de Mark Zuckerberg. 

Em novembro do ano passado, a companhia começou a testar o chamado Facebook Stories na Irlanda com alguns usuários de iPhones. Agora, a novidade parece estar disponível para um número maior de pessoas, incluindo aquelas que possuem aparelhos Android. Nesta semana, usuários no mundo todo reportaram nas redes sociais que o recurso já se encontrava disponível para eles. 

Da mesma forma que o Instagram Stories e o Snapchat, o Facebook Stories permite compartilhar vídeos e slides de imagens que desaparecem em 24 horas.

Vale lembrar que na semana passada, o Facebook lançou o Messenger Day, que em resumo, segue a mesma vocação dos recursos já citados.

Por meio dele, é possível adicionar filtros as suas imagens no Messenger, enviá-las para um amigo, ou compartilhá-las com o mundo, e elas terão prazo de validade para expirarem.

Para ajudar a diferenciar o Messenger Day do Snapchat, o Facebook fez com que os slideshows fossem mais sobre iniciar uma conversa ou fazer planos com amigos do que documentar a rotina.

O Instagram Stories chegou em novembro passado e o Facebook informou que o recurso já atingiu os 150 milhões de usuários diários, o que faz dele do mesmo tamanho do Snapchat. 

Entretanto, como observado pelo site TechCrunch, ao levar o recurso do Stories - que é adotado em maior escala por uma base jovem de usuários-, o Facebook talvez não consiga convencer uma parte considerável dos seus 1,7 bilhão de usuários móveis que não estão familiarizados com o Instagram Stories e tampouco o Snapchat. 

Em fevereiro último, o WhatsApp (também do Facebook) liberou o novo Status. O recurso basicamente substitui as mensagens de texto usadas no status dos usuários do WhatsApp em aparelhos iOS, Android e Windows Phone, por vídeos e imagens que também expiram após 24 horas.