Firefox agora te alerta quando você digita senha em um site inseguro

PC World / EUA
08 de março de 2017 - 15h45
Nova versão do navegador também traz correções para 28 falhas de segurança e suporte para o novo padrão WebAssembly, que promete rodar web apps mais rapidamente.

A Mozilla atualizou nesta quarta-feira, 8/3, o seu navegador Firefox para a versão 52, que avisa aos usuários quando eles digitam senhas em sites não criptografados, barras todos os plug-ins que não sejam o Adobe Flash Player, e adiciona suporte para um padrão de tecnologia que promete rodar web apps quase na mesma velocidade que código nativo.

Além de tudo isso, o novo Firefox 52 também corrige um total de 28 vunerabilidades de segurança, sendo que 12 delas são classificadas como “críticas”.

Em outras frente de segurança, o browser agora exibe uma mensagem de alerta quando os usuários começam a digitar a senha em uma página não protegida – nem criptografada – com HTTPS.

E a recém-aplicada proibição de plug-ins se aplica aos plug-ins NPAPI (Netscape Plug-in Application Programming Interface), um formato dos anos 1990 da Netscape e que já foi barrado da maioria dos navegadores por aí, com exceção do Safari, da Apple.

Mas o recurso do Firefox 52 mais alardeado pela Mozilla é a WebAssembly. Em dois posts, sendo um no blog oficial e outro no Medium, executivos da empresa destacam o fato do Firefox ser o primeiro browser a contar com suporte para a WebAssembly. O que não é uma grande surpresa, uma vez que o padrão potencial surgiu a partir de um projeto de pesquisas da Mozilla.

“A WebAssembly é um dos maiores avanços da Web Platform da última década”, explica o diretor da equipe de engenharia da Mozilla, David Bryant.

Segundo Bryant, a WebAssembly permitirá que os desenvolvedores criem aplicativos de uso intensivo de CPU – como games, renderizadores 3D e editores de vídeos – que rodem em uma velocidade quase nativa sem depender de plug-ins. 

O diretor, que define a WebAssembly como um “ponto de virada”, a tecnologia será importante tanto para web apps atuais repaginados quanto para novas categorias que vem sofrendo com problemas de desempenho.

A Apple, o Google e a Microsoft também concordaram em fornecer suporte para a WebAssembly. O Google disse que habilitará o suporte para o novo padrão no Chrome 57, com lançamento previsto para 14 de março. 

O Firefox 52 já está disponível para máquinas Windows, macOS X e Linux.