Após hacks, Yahoo reduz valor da venda para Verizon em US$ 350 milhões

Da Redação
21 de fevereiro de 2017 - 11h23
Operadora havia solicitado revisão do acordo para diminuir o impacto econômico do vazamento de 1 bilhão de contas dos usuários do site, revelado no ano passado

O Yahoo concordou em reduzir em US$ 350 milhões o valor original de US$ 4,8 bilhões da venda dos ativos de internet à Verizon Communications. A operadora norte-americana havia solicitado a revisão do acordo de compra para diminuir o impacto econômico do vazamento de 1 bilhão de contas dos usuários do Yahoo, revelado em dezembro do ano passado.

A notícia de que as empresas teriam chegado a um consenso sobre a revisão do valor original do negócio foi confirmada na manhã desta terça-feira, 21, pelo canal de TV americano CNBC, que já havia informado na semana passada que o preço do negócio sofreria um corte de aproximadamente US$ 300 milhões.

A Verizon fechou o acordo de compra do Yahoo em julho do ano passado, mas depois que o site divulgou duas violações de dados enorme, a operadora começou a pressionar a empresa pela redução do valor. Ela chegou, inclusive, a aventar a possibilidade de recorrer à Justiça, se o preço não fosse renegociado.

O negócio, que está previsto para ser concluído no segundo trimestre deste ano, envolve todos os ativos de internet do Yahoo, que incluem a ferramenta de buscas, o site de notícias, o serviço de e-mail, bem como as ferramentas de publicidade.

Quando o Yahoo divulgou os resultados financeiros em janeiro, a CEO Marissa Mayer disse que o compromisso da companhia com a segurança de seus usuários se mantinha "inabalável", e que a integração com a Verizon era a prioridade.