Para Bill Gates, robôs que roubarem empregos terão de pagar impostos

Da Redação
17 de fevereiro de 2017 - 16h36
Cofundador da Microsoft acredita que o dinheiro arrecadado com esses impostos poderia ser usado para financiar serviços para a sociedade.

O cofundador e ex-CEO da Microsoft, Bill Gates, acredita que os robôs que roubarem empregos dos seres humanos no futuro terão de pagar impostos.

O bilionário defende a taxação desse trabalho feito por robôs como uma maneira de financiar os serviços sociais da sociedade, como saúde, infraestrutura e policiamento.

“Você simplesmente não pode desistir deste imposto”, afirmou Gates em uma entrevista recente. Para Gates, as empresas não podem ficar com os lucros gerados por esse trabalho automatizado sem pagar algum tipo de imposto.

Na opinião do filantropo, o dinheiro desses impostos poderia contribuir para diversos programas sociais, incluindo realocar as pessoas que perderam empregos para os robôs em áreas em necessidade, como educação, cuidados com idosos e auxílio a crianças com necessidades especiais.

 

Vale lembrar que um estudo publicado em 2013 pela Universidade de Oxfordo aponta que os robôs podem ficar com até 50% dos empregos entre 2023 e 2033.